Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Maior empresa de produção de alimentos da China vai aumentar investimentos em MT
A China importa hoje 120 milhões de toneladas, sendo somente a Cofco responsável por 30 milhões
11:50   08 de Novembro, 2017

Ana Rosa Fagundes 

A Cofco Alimentos irá expandir seus negócios em Mato Grosso. A maior empresa de produção de alimentos da China pretende dobrar a compra de soja do Estado no prazo de cinco anos. Além disso, está fazendo investimentos para processamento da produção no próprio estado.
Em missão oficial à China, o governador Pedro Taques, representantes do setor produtivo e prefeitos conversaram com os diretores da empresa chinesa nesta terça-feira (07.11) sobre as estratégias de investimentos. Conforme o vice-presidente e diretor executivo da Cofco internacional, Jingtao Chao, Mato Grosso é um local importante na estratégia de crescimento da empresa. Prova disso é que, dos 19 armazéns de produção que têm no Brasil, 13 estão em Mato Grosso. Recentemente a empresa adquiriu duas fábricas de óleo de soja em Rondonópolis e anunciou durante a reunião que pretende ampliar a produção. 
A China importa hoje 120 milhões de toneladas, sendo somente a Cofco responsável por 30 milhões. Hoje a empresa compra cerca de 4 milhões de toneladas de soja de Mato Grosso e pretende ampliar para 7,2 milhões de toneladas. 
“Aproveito essa oportunidade para agradecer o Governo de Mato Grosso pelo apoio. Brasil e Mato Grosso são muito importantes na nossa estratégia. Queremos ser parceiros do Estado, pois quanto mais investimos, mais impostos vamos pagar, o que vai beneficiar o Estado”, destacou Jingtao Chao.
No entanto, o representante da empresa pediu mais investimentos em infraestrutura, manifestando interesse na conclusão do asfalto da BR-163. Pedro Taques ressaltou que essa é uma cobrança constante ao Governo Federal. 
Taques explicou que os produtores querem aumentar a produção, mas com qualidade e com responsabilidade ambiental. Mato Grosso produz 30 milhões de toneladas de soja e pode chegar a 50 milhões em cinco anos, mas para isso precisa de investimento em infraestrutura. 

“Essa missão é muito importante para Mato Grosso. Estamos abrindo as portas para novos relacionamentos. A Cofco já mostrou seu interesse por nosso Estado e pode fazer de Mato Grosso o Estado plataforma da empresa no Brasil”.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte