Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Presidente da Câmara cobra conclusão de poços artesianos
Obras no setor de Chácaras foram iniciadas em 2014 e nunca foram concluídas
12:31   10 de Novembro, 2017

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O presidente da Câmara Municipal de Peixoto de Azevedo, Paulo Dendena (PMDB) tem cobrado reiteradamente a conclusão das obras de perfuração de poços artesianos no setor de Chácaras do município, que fica próximo ao perímetro urbano.
 Em sessão ordinária realizada recentemente, o parlamentar voltou a cobrar providências por parte do poder Executivo, para que as obras sejam terminadas e passe a beneficiar os moradores. 
“A construção destes poços artesianos começaram ainda em 2014 e até no momento não foram concluídas. É preciso que o prefeito municipal faça gestão para que o serviço termine de uma vez”, disse. 
Paulo disse que a empreiteira Geo Oeste vem realizando a obra a paços de tartaruga e, com isso, as famílias esperam ansiosas ver a água jorrar em suas torneiras.
O vereador disse que visitou as obras e observou que em sua maioria as caixas estão fixadas, as bombas e motores colocados, mas falta o principal que é a ligação da rede para que a água chegue até as residências.

O setor de chácaras. segundo ele, é ocupado por famílias de agricultores familiares, que estão sofrendo sem poder produzir alimentos para as suas sobrevivência e para a comercialização, por falta de água. 

 “Neste local o que falta é apenas a colocação do Transformador para rebaixamento da rede e a ligação para a distribuição da água. Com os poços artesianos, as famílias viveriam em uma nova realidade, produzindo frutas e hortaliças. E haveria melhoras na qualidade de vida. Temos que resolver esta situação”, enfatiza o presidente da Câmara.
Paulo disse que em requerimento, solicitou ao Prefeito Municipal, Mauricio Ferreira, que envie ao legislativo relatório demonstrativo do recurso que foi repassado, e quanto ainda falta repassar para a empresa para que ela conclua a obra de construção dos poços artesianos.
Acessibilidade - Outro requerimento apresentado ao Executivo, pelo vereador Paulo Dendena, solicita que o setor de fiscalização do departamento de obras coloque em prática o Código de Postura do Município e a aplicação da lei de acessibilidade. 
O Parlamentar disse que a lei existe, mas até agora nada foi feito para que fosse usada em benefício dos portadores de necessidades especiais, principalmente dos deficientes físicos.
 Na Avenida Brasil, segundo ele, uma das mais movimentadas da cidade, não se vê uma rampa nas calçadas e nem mesmo nos canteiros centrais para travessia de um lado para outro da Avenida. Paulo aponta que providências devem ser tomadas para que as rampas nas calçadas e nos canteiros sejam feitas.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte