Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Governador diz que tem números que compravam sua aprovação
Governador rebate tese de alta rejeição e garante ter pesquisas para contestar teoria da oposição
12:05   04 de Dezembro, 2017

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O governador Pedro Taques (PSDB) garante que não possui alta rejeição entre os servidores públicos. O tucano se baseia em pesquisas para avaliar seu governo. “Temos pesquisas que não revelam altíssima rejeição entre servidores. Agora, só trato de eleição no fim de março”, disse Taques durante entrevista numa rádio de Cuiabá.
Taques se defende da tese de que teria que recuar da reeleição em razão de possuir forte rejeição à sua administração. O governo enfrenta desgaste principalmente na área da saúde, onde repasses estão atrasados, e no funcionalismo público, onde existe problema para pagar salário dos servidores.
Há informação que pesquisas internas revelariam rejeição de boa parte do eleitorado. Todavia, Taques assegura que os resultados que têm em mãos são positivos.Questionado sobre a possibilidade de deixar o ninho tucano, Taques diz que é natural que haja divergências entre líderes partidários, uma vez que há pensamentos distintos. Alguns partidos estariam interessados em filiar o governador para disputar a eleição. O convite principal até agora veio do PPS, através do presidente nacional do partido, Roberto Freire.  “Existe divergência no tocante à condução, expus essa divergência e estamos debatendo sobre ela”, afirma.
Apesar de não deixar claro qual divergência seria, nos bastidores Taques defende que o partido não concorra a duas vagas na majoritária, hipótese defendida pelo deputado federal Nilson Leitão (PSDB), pois postula uma cadeira no Senado. Essa conjuntura não contemplaria siglas da base aliada, dificultando sua reeleição ao Paiaguás e, por isso, Taques estaria cogitando sair do PSDB.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte