Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
TRE mantêm cassação de vereadora Edileusa
11:28   15 de Dezembro, 2017
2c9c8637218fbfea193b0b5c3f2b9b13.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) manteve a decisão do juiz Diego Hartmann, da 44ª Zona Eleitoral de Guarantã do Norte, em cassar o mandato da vereadora Edileusa Oliveira Ribeiro (PMB) por comprar votos. Ela foi condenada por prometer doação de casas populares em troca de votos. Além disso, foi condenada a pagar multa e teve os direitos políticos suspensos por oito anos.
 De acordo com a denúncia do Ministério Público Eleitoral, Edileusa cometeu abusos de poder econômico, de autoridade e de captação ilícita de sufrágio ao fazer promessas de doação de casas populares aos eleitores durante discurso em uma igreja evangélica.
 O relator do processo Paulo Cezar Alves Sodré apontou que “infelizmente esse país vive com práticas políticas repugnantes. A troca do sufrágio em troca de benesses econômicas revela uma provisoriedade no sistema político de representação popular quando os candidatos usam e abusam da desigualdade de renda e patrimônio e da situação econômica de pessoas carentes para se prometer mundo e fundos em troca dos seus votos.
“Ressalte-se a gravidade da conduta praticada. Pois a candidata Edileusa fez a promessa ilegal de doação de casas populares no ambiente que ela se quer poderia fazer campanha eleitoral, dentro de uma igreja”, diz a decisão.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte