Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Vereador diz que município perde emendas por falta de projeto
A gente vai atrás das emendas, cobras os deputados federais e estaduais, e perde por falta de projeto
18:26   20 de Dezembro, 2017
c4e7e754aee8106e55faa20c97362ca2.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O vereador Nilmar Nunes de Miranda, o Paulistinha (DEM), considerado o principal opositor da administração de Peixoto de Azevedo, faz uma avaliação positiva de suas ações e da Câmara Municipal como um todo, mas alfineta o prefeito Mauricio Ferreira, afirmando que o município perdeu milhões de emendas porque a prefeitura não tinha projetos elaborados para executar as obras.
“As emendas vem, mas se perdem por falta de projetos. Não entendo porque a administração ainda não contratou uma empresa especializada para fazer os projetos?”, questiona o democrata.
“Quem perde com isto é a população. E, quando o povo fala que só Matupá e Guarantã que crescem, eu respondo que é por causa que esses municípios tem boa gestão e pessoas que fazem projetos”, dispara paulistinha.
Ele cita o recurso de uma emenda parlamentar destina a construção de uma praça pública no distrito União do Norte e que o município estaria perdendo porque não tem um projeto para a obra. 
Segundo o vereador, Peixoto de Azevedo é uma das cidades que mais arrecada na região. Mas por outro lado, perde as emendas. “A gente vai atrás das emendas, cobras os deputados federais e estaduais, e perde por falta de projeto. É muitos milhões que Peixoto perdeu e que ainda vai perder. Isto é uma vergonha!”, enfatiza Paulistinha.Sobre o apoio da Câmara Municipal a administração, Paulistinha assegura que todos os projetos enviados ao poder Legislativo foram votados e aprovados pelos vereadores. No entanto, ele frisa que falta entendimento entre os poderes.
“O prefeito tem que se empenhar, vir conversar com os vereadores e verificar o que está acontecendo”, observa.
Conforme o parlamentar, a prefeitura está deixando a desejar com o distrito União do Norte. E está faltando iluminação pública na cidade. “A iluminação da Avenida Brasil ficou perfeita, bonita, mas o prefeito não está fazendo mais que sua obrigação. A prefeitura recebe os impostos e a obrigação do prefeito e investir em benefício da população e melhor a cidade”, disse.
Concluindo, o democrata disse que há comentários que a prefeitura irá enviar um projeto de lei reajustando em 40% o valor do IPTU. Caso isto realmente ocorra, ele afirma que será contra. “Estou terminando este ano de cabeça erguida porque fiz a minha obrigação de fiscalizar as ações do executivo e de ter trabalhado para melhorar a cidade”, finaliza. 

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte