Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Espetáculo Todo Mês Sangra volta em curta temporada
Temporada do Espetáculo acontecerá de 08 a 10 de março no espaço do TEAF
14:02   05 de Março, 2018
dc317c1d975bee5e1eafd273e06e31b8.jpg

Assessoria

Seguindo com uma programação intensa em comemoração aos 30 anos de fundação, o Teatro Experimental de Alta Floresta apresentará em curtíssima temporada o espetáculo, 'Todo Mês Sangra' nos dias 8, 9 e 10 de março. As apresentações acontecerão no Espaço Cultural TEAF, localizado na Perimetral Rogério Silva, 3747, próximo à esquina da Rua do Araújo. 
A classificação indicativa do espetáculo é de 14 anos e os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente pelos valores de R$ 16,00 e R$ 8,00 (meia entrada) no próprio local das apresentações no período das 14 às 18h.
A obra em Dança contemporânea é a primeira desta linguagem no portfólio do grupo e teve sua estreia realizada em setembro de 2017. O espetáculo conta com a interpretação da atriz e bailarina Cassiane Leite e direção de Clodoaldo Arruda, um dos artistas mais renomados da área em Mato Grosso.
O espetáculo tem como mote o tema da violência contra mulheres, em suas várias facetas. Todo Mês Sangra chama atenção para a distinção entre realidade ficcional e proximal. Entre realidade e representação o espetáculo convida a dançar para uma perspectiva de respeito com as mulheres. Uma mulher num momento de recortes, colagens e lembranças em torno de diálogos que lhe permitem questionar e ressignificar sua vida de mulher na contemporaneidade. 
"Apresentar Todo Mês Sangra em curtíssima temporada exatamente na semana do Dia Internacional das Mulheres é também uma maneira de jogar luz às grandes barreiras, dificuldades, desigualdades e violências que nós, mulheres, temos que enfrentar diariamente", diz Cassiane Leite.
Cassiane ainda aponta a importância de realizar o espetáculo. “Esse trabalho tem importância pessoal, pois reflete a minha voz enquanto mulher que foi vítima de violência. Enquanto artista, fico feliz em trazer esse tema para reflexão e satisfeita por dançar no primeiro espetáculo de dança contemporânea produzido em Alta Floresta”

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte