Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Maurício diz que Procuradoria daria agilidade às demandas internas da prefeitura
Procuradoria não consegue analisar todos os processos e licitações não andam
11:51   06 de Março, 2018
044e4e67e2427ad1d810156268741183.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O prefeito de Peixoto de Azevedo Maurício Ferreira (PSDB), em entrevista concedida à Mato Grosso do Norte, na manhã de sexta-feira, 2, afirmou que o município tem uma grande demanda é que há necessidade de criar a Procuradoria Geral do Município para a indicação mais um procurador. 
“A demanda jurídica é grande e a Procuradoria não dá conta de analisar todos os processos em tempo hábil. As licitações não andam, assim como as recomendações e os pareceres. A Procuradoria daria agilidade nas ações internas e nas licitações da prefeitura. Hoje está tudo travado”, enfatiza.

Conforme ele, 51 prefeituras de Mato Grosso tem procuradores nomeados pelo prefeito, citando como exemplo Sinop e Guarantã do Norte, além de outros municípios da própria região Norte. Em 2017, de acordo com Maurício, o Tribunal de Contas do Estado – TCE- deu parecer favorável à prefeitura de Rondonópolis para a nomeação de procurador.
 “Tem servidor advogado da prefeitura que tem 15 anos que não tira férias. Nossa intenção é resolver um problema que afeta as ações internas do município, assim como dar mais condições de trabalho aos efetivos”, justifica.
O prefeito disse que não está desobedecendo o Ministério Público sobre a nomeação do procurador geral. “Quando o Ministério Público fez a recomendação eu já tinha nomeado. Mas tenho um prazo de 10 dias para fazer a defesa e o jurídico da prefeitura irá marcar uma audiência com os representantes do Ministério Público para explicar a situação e buscar uma alternativa. Mas não quero confrontar com ninguém. Estou buscando apenas dar agilidade nas demandas do município”, observa o prefeito.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte