Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Paranaíta sobe na classificação do Turismo
Na categoria C, estão Paranaíta e Alta Floresta e mais 23 municípios
13:56   07 de Março, 2018
f19a3cf15c7aea5191188ca6f97b1b15.jpg

 Assessoria

Os municípios mato-grossenses melhoraram sua posição na categorização dos municípios que compõem o Mapa do Turismo Brasileiro do Ministério do Turismo (MTur). Esse instrumento é importante para acompanhar o desempenho da economia do turismo nos municípios e serve também como balizador de políticas para o setor e direcionamento de verbas federais.
Os dados atualizados são de 2017 comparativos ao ano de 2014, quando foi realizada a primeira categorização. A atualização da categorização foi divulgada em Fevereiro pelo Ministério do Turismo e revelou um crescimento, em todo Brasil, da atuação do turismo em 358 municípios. 
Mato Grosso tem 94 municípios inseridos no Mapa do Turismo, Paranaíta e mais 15 deles conseguiram subir de categoria, enquanto três desceram. A partir de quatro variáveis de desempenho econômico - número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais – os municípios são divididos por letras, que vão de ‘A’ a ‘E’.
Em Mato Grosso, apenas Cuiabá figura na categoria A, ou seja, possui maior participação na economia do turismo. Na categoria B, o número de municípios saltou de cinco para nove. Na categoria C, em que estão Paranaíta e Alta Floresta, estado tinha 19 e agora figura com 25 municípios. Na categoria D, o total de municípios mudou de 63 para 52; e na E o estado foi de seis municípios para sete. 
De acordo com as regras do Ministério do Turismo, somente municípios classificados entre ‘A’ e ‘D’ podem pleitear apoio a eventos geradores de fluxo turístico. 
APOIO DO MTUR - Segundo portaria 39/2017 do MTur, somente municípios classificados entre ‘A’ e ‘D’ podem pleitear apoio a eventos geradores de fluxo turístico. De acordo com a nova categorização, as cidades de Chapada dos Guimarães, Poconé, Primavera do Leste e Sorriso agora podem contar com até R$ 500 mil por ano para realização de festejos. 
Os municípios de Nova Bandeirantes, Paranaíta, Peixoto de Azevedo, estão entre os que podem receber até R$ 400 mil. 
A  à  E - Estão aptos a pleitear recursos de infraestrutura, como construção de estradas e rodovias de interesse turístico; de orlas e terminais fluviais, lacustres ou marítimos; reforma de terminais rodoviários intermunicipais e interestaduais, de aeroportos, de ferrovias e estações férreas de interesse turístico; sinalização turística, entre outros. Incluída nas 16 Regiões Turísticas de MT, a Região Turística Amazônia Mato-Grossense, abrange os municípios de: Alta Floresta; Carlinda; Nova Bandeirantes e Paranaíta.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte