Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
NOVA CANAÃ DO NORTE | Oposição declarada, vereador diz que é o prefeito quem dá às ordens na Câmara
Marcos Sanches afirma que prefeito Rubão conseguiu trazer para seu lado quatro vereadores que se diziam oposição
13:33   04 de Abril, 2018
b8aef5f8f3ac4eb3e27a85169adef13d.jpg

José Vieira do Nascimento
Editor de MT do Norte

Isolado como vereador de oposição à administração municipal, o vereador Marcos Sanches (Solidariedade) de Nova Canaã do Norte, vem se posicionando contra decisões que considera contrárias aos interesses da sociedade, tanto por parte da administração, como da própria Câmara de vereadores.
Marcos está no exercício do 1º mandato e se elegeu no palanque do prefeito Rubens Roberto [Rubão] (PDT). Mas a partir do terceiro mês de mandato disse que observou que o estilo de administrar do gestor divergia de suas expectativas, e se tornou oposicionista. 
“O prefeito elegeu a minoria e, a princípio, éramos 4 vereadores da base e 5 opositores. Todavia, os vereadores de oposição, quase todos mudaram para o lado do prefeito nos primeiros meses e eu fui para a oposição por não concordar com as atitudes que estavam sendo tomadas. E a Câmara aprova tudo que o prefeito determina”, acentua o parlamentar.
Na avaliação de vereador, a cidade de Nova Canaã do Norte está em situação caótica e todos os avanços conquistados pelo ex-prefeito Luiz César de Castro [assassinado cruelmente em agosto de 2011] foram destruídos pelos seus sucessores. 
Sobre o atual prefeito, Marcos enfatiza que não foram constatados ainda, atos de desvios de dinheiro público. Todavia, segundo ele, sua forma de administrar com mãos de ferro, com controle absoluto sobre a Câmara, cortando direito dos servidores e disseminando intimidação ao funcionalismo, tem gerado um clima de medo e apreensão na cidade, principalmente entre os agentes públicos.
“A atual administração, tampa os buracos com cimento, um serviço que não tem qualidade que apenas desperdiça o dinheiro público”, observa.
Segundo o parlamentar, os servidores do município que tinham direito a adicional de insalubridade, tiveram o benefício reduzido. O valor do adicional de insalubridade era de 10, 20 e 40% sobre o valor do salário. A nova lei do executivo municipal, aprovada com quatro  votos contrários na Câmara de vereadores, determinou que o servidor tem direito à insalubridade apenas sobre um salário mínimo.
 “Juntamente com os médicos, entramos um um mandaddo de segurança para derrubar a nova lei que retirou o direito dos servidores”, disse.
Ele assegura que também,junto com o vereador Juarez,votou contra ao aumento do IPTU, que na maioria dos setores da cidade chegou a um rejuste de 127%.
Outra situação contestada pelo vereador foi a contratação de uma empresa de assessoria jurídica por parte da prefeitura, no valor de R$ 80 mil, enquanto a prefeitura já conta com dois advogados para realizar a mesma função. 
“O prefeito prega a moralidade e a transparência, mas faz o contrário. Economiza no cafezinho e contrata uma empresa de assessoria por R$ 80 mil, sendo que a prefeitura já tem seus advogados. Sobre transparência, o portal da transparência da prefeitura ficou inacessível por vários meses e só foi resolvido após pedido de providência ao Ministério Publico”, enfatiza Marcos, acrescentando que vai acionar o prefeito Rubão na justiça por uso da máquina para promoção pessoal. “Eu sou vetado de falar nas rádios de Nova Canaã, enquanto o prefeito usa os veículos de comunicação para se promover”, pontua.
Salários dos vereadores- Os vereadores de Nova Canaã do Norte reajustaram no início do mês de março, seus próprios salários em 19,90%, incrementando o subsidio em R$ 767,00. Com o acréscimo, o salário dos vereadores subiu para R$ 4.617,07, mais R$ 1980,00 de verba indenizatória, totalizando um recebimento mensal de R$ 6.593,00.
O salário do presidente da Câmara Municipal, Odair Formigoni, é de R$ 6.296,00 e mais verba indenizatória de R$ 2.500, totalizando R$ 8.796,00 mensal.
Por ser o único vereador que votou contra o reajuste do salário dos vereadores, Marcos Sanches vem sofrendo represálias por parte de seus pares, mas disse que não está preocupado com  isto. “O que recebo a mais após o reajuste, faço doações para as igrejas católica, Presbiteriana Renovada, sindicomércio e Associação da Terceira Idade.. Enquanto os profissionais da educação passaram praticamente dois anos sem receber o RGA- Reposição Geral Anual- e vão receber este ano  cerca de 6%, os vereadores tiveram um aumento de 19,90%”, frisa o vereador.
Na opinião de marcos, os vereadores de Nova Canaã estão recebendo um salário alto para o volume de trabalho desenvolvido. Conforme ele, são apenas 2 sessões por mês e 18 sessões durante o ano.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte