Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Com 8 meses de antecedência, Câmara de Guarantã elege nova mesa diretora
13:41   06 de Abril, 2018
a44b347474af3eab0f0c441aa84f6584.jpg

José Vieira do Nascimento
Editor de MT do Norte

O grupo de oposição na Câmara Municipal de Guarantã do Norte, elegeu novamente a presidência para o biênio 2019/2020. Em eleição realizada na manhã desta quinta-feira, o vereador Valter Neves Moura (PDT) foi eleito presidente. Fazem parte ainda da chapa, o vereador Celso Henrique como vice-presidente (PDT), 1º secretário, Silvio Dutra (PDT) e 2º secretário o vereador David Marques (PR).
Não houve disputa na eleição e apenas uma chapa foi registrada. Dos noves parlamentares que compõem o legislativo, 8 votaram a favor e apenas o vereador Zilmar Assis (DEM) se absteve de votar.
“O que fortalece o nosso grupo é a unidade. A união do nosso grupo faz a diferença. Quero agradecer minha família, ao presidente do partido, Valter do Guarujá, ao Nabson, que é secretário geral da Câmara e faz um excelente trabalho, aos vereadores Nonato e Silvio, a vereadora Socorro, aos servidores da casa e todos os companheiros vereadores”, disse Valter.
Apesar de só assumir a presidência da Câmara no início de 2019, Valter se colocou à disposição do prefeito Érico Stevan (PRB) para trabalhar junto e fazer o melhor por Guarantã do Norte. 
Sobre o crescimento do PDT em Guarantã do Norte, o presidente eleito da Câmara atribui esta ascensão a unidade do partido no município. “Temos filiados pessoas escolhidas a dedo. A política está muito desgastada pela desonestidade, mas a diferença é que o PDT tem trazido pessoas que querem somar com nosso projeto. Primeiro a pessoa tem que ser honesta para participar do PDT. A política tem que ser renovada por pessoas que tem seriedade, e que pensem na população. Este é o objetivo do PDT. A união faz a diferença no nosso grupo e cada vez ele cresce mais, fica mais forte e mais unido”, enfatizou Valter.
O parlamentar assegurou que dará continuidade no trabalho que o atual presidente, Celso Henrique vem fazendo, ouvindo o grupo e tomando as decisões. “Todos nós temos as nossas próprias opiniões, mas precisamos ajustar para as decisões serem tomadas de forma coletiva e não de forma isolada, porque aí não será mais um grupo. Se formos analisar, cometemos erros, mas acertamos mais do que erramos e vamos procurar acertar cada dia mais”, avalia Valter.
Apesar de ter se colocado à disposição do prefeito, ele disse que prefere não comentar sobre o que espera com relação ao relacionamento entre os poderes executivo e legislativo em sua futura gestão à frente da Câmara Municipal. Conforme ele, como sua posse está muito longe, o melhorar é esperar. 
O prefeito Érico Stevan, questionado por Mato Grosso do Norte, se limitou a dizer que foi muito bom o resultado da eleição e que espera ter um bom relacionamento com o presidente eleito.
BASE  ALIADA – O vereador David Marques (PR) foi o único representante da base de sustentação do prefeito a fazer parte da futura mesa diretora como 2º secretário. Para o parlamentar, que está no segundo mandato, sua presença na mesa diretora não representará nenhuma influência nas decisões da direção da casa de leis.
“Não significa que farei parte dos projetos da mesa. Sabemos que três votos já são suficientes para decidir qualquer ação da mesa diretora. Não vai mudar muita coisa”, analisa.
Sobre a rivalidade que tem ocorrido entre os grupos políticos do prefeito e a oposição, ele avalia que será difícil mudar. “Cada cabeça pensa de uma forma e as ideias sempre serão diferentes, mas não tem como dizer se vai acabar a rivalidade entre os grupos. Vai ser muito difícil mudar alguma coisa”, pontua David.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte