Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Corinthians supera o Palmeiras conquista seu 29º título paulista
Em jogo marcado por muita reclamação contra a arbitragem, Timão vence no tempo normal e nos penais na arena do maior rival
13:03   09 de Abril, 2018
087e683413322170b3d5d9470abc7056.jpg

Globo Esporte. com

A torcida do Corinthians tinha razão em acreditar. Neste domingo, dois dias após receber 37.000 pessoas em um treinamento aberto em Itaquera, o time de Fábio Carille enfrentou um Allianz Parque tomado apenas por torcedores do Palmeiras. Venceu por 1 a 0, com gol marcado por Rodriguinho no primeiro minuto, e levou a decisão para os pênaltis. Da marca da cal, Dudu e Lucas Lima (Fagner Também ) erraram as suas cobranças, definindo o triunfo visitante por 4 a 3 e a conquista do 29º título do Campeonato Paulista.
Foram quase 20 anos sem uma final de Campeonato Paulista entre Corinthians e Palmeiras. E pela primeira vez na história houve uma virada: o Timão, que havia perdido o primeiro jogo em casa, venceu o segundo fora por 1 a 0 e levou a decisão para os pênaltis, quando brilhou a estrela de Cássio novamente (ele já havia sido o destaque nas semifinais contra o São Paulo). O goleiro pegou as cobranças dos dois melhores jogadores do Palmeiras (Dudu e Lucas Lima), dando o título para o Timão.
O Corinthians abriu o placar logo no primeiro minuto de jogo. Mateus Vital fez bela jogada em cima de Antônio Carlos na esquerda, invadiu a área e rolou para Rodriguinho chapar. A bola desviou em Victor Luis e matou Jailson.
O Derby foi marcado por polêmicas. Após Rodriguinho aproveitar uma boa jogada de Mateus Vital pelo lado esquerdo do campo para abrir o placar, o Palmeiras se lançou ao ataque em busca do gol que lhe daria o título. Chegou a ter um pênalti assinalado a seu favor pelo árbitro Marcelo Aparecido, que voltou atrás na decisão, e teve que lidar com a disputa da marca da cal.
O Corinthians iniciará a defesa de outro título obtido em 2017 no dia 15 de abril, quando receberá o Fluminense em Itaquera, pelo Campeonato Brasileiro. Por sua vez, o Palmeiras precisará se reabilitar rapidamente, já que jogará contra o argentino Boca Juniors logo na noite de quarta-feira, de novo no Allianz Parque, pela Copa Libertadores da América.
No primeiro minuto, Marcos Rocha deixou a marcação de Mateus Vital para Antônio Carlos. O corintiano passou fácil pelo zagueiro, foi à linha de fundo e tocou para Rodriguinho inaugurar o marcador. Pouco depois, o Verdão empatou com Willian, mas o tento foi corretamente anulado.
O Derby foi marcado por polêmicas. Após Rodriguinho aproveitar uma boa jogada de Mateus Vital pelo lado esquerdo do campo para abrir o placar, o Palmeiras se lançou ao ataque em busca do gol que lhe daria o título. Chegou a ter um pênalti assinalado a seu favor pelo árbitro Marcelo Aparecido, que voltou atrás na decisão, e teve que lidar com a disputa da marca da cal.
No primeiro minuto, Marcos Rocha deixou a marcação de Mateus Vital para Antônio Carlos. O corintiano passou fácil pelo zagueiro, foi à linha de fundo e tocou para Rodriguinho inaugurar o marcador. Pouco depois, o Verdão empatou com Willian, mas o tento foi corretamente anulado.
O jogo foi marcado por muita confusão por conta da arbitragem. O árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza marcou pênalti de Ralf em Dudu aos 26 minutos do segundo tempo. No lance, o volante do Corinthians toca primeiroa a bola, mandando-a para escanteio. Depois de muita reclamação dos corintianos, o quarto árbitro Adriano de Assis Miranda chamou o juiz para dar sua opinião. Na leitura labial, é facilmente identificável: "Pegou primeiro a bola. Mas a decisão é sua". Marcelo Aparecido, então, decidiu voltar atrás na decisão, para revolta dos palmeirenses. A paralisação foi de sete minutos no total. OS PÊNALTIS- Danilo, Romero, Lucca e Maycon fizeram para o Corinthians, e Fagner errou (chutou por cima). Victor Luis, Marcos Rocha e Moisés marcaram para o Palmeiras, enquanto Dudu e Lucas Lima erraram (Cássio pegou as duas cobranças).

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte