Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Ex-aliados de Taques lançam manifesto contra reeleição
13:04   25 de Abril, 2018
133e77ef275186c88f7865fde718b24c.jpg

Karine Miranda, repórter do GD

 

Ex-aliados do governador Pedro Taques (PSDB) assinaram um manifesto público contra o projeto dele, de se candidatar à reeleição. Eles apontam "o descumprimento de promessas de campanha, o caos na saúde, escândalos", além de ele ter “quebrado” o Estado, como principais motivos para a rejeição de sua candidatura.

Ao todo, o manifesto tem 31 assinaturas, entre políticos, ex-secretários da gestão Taques e apoiadores de sua campanha em 2014. Na época, a coligação tinha 12 partidos apoiadores: PP, DEM, PSDB, PSB, PPS, PV, PTB, PSDC, PSC, PRP, PSL e PRB.

“Acreditamos que, em 2014, Pedro Taques seria corajoso para tomar as medidas necessárias de transformação que a população tanto almejava, não fez. Com o passar do tempo e com profunda tristeza, constatamos que nada disso ou muito pouco aconteceu”, diz trecho do manifesto.

O documento cita que a “marca” do governo foi passar parte de sua gestão “olhando para o retrovisor” e “culpando a administração anterior”, enquanto o Estado sofria com a crise sem que Taques se propusesse a discutir alternativas e implantar soluções para resolver o problema.

O manifesto destaca ainda que Taques teve a maior rotatividade de secretários da “história do governo do Estado”, em razão de inúmeros desses terem sido presos em escândalos de corrupção do governo. Entre eles estariam a “grampolândia pantaneira”, desvio de verbas da Educação e desvio de finalidade do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab).

Ainda de acordo com o manifesto, houve também a gestão ineficiente de Taques, que inclui mentiras, promessas nunca cumpridas e a dificuldade de gerir o cofre do Estado, que culminou em atrasos salariais e conflitos com servidores.

Durante os três primeiros anos da gestão, houve meses de greve dos servidores e alteração da data de pagamento dos salários do último dia útil do mês trabalhado, para o dia 10 do mês subsequente.

Além disso, segundo o manifesto, o governador não promoveu a reforma administrativa e tributária prometidas, permitiu o rebaixamento da nota de Mato Grosso perante a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), além de ter estourado o déficit da previdência estadual. “Não estancou as despesas e, ainda, comprometeu o futuro do Estado para os próximos anos”, diz trecho do manifesto.

Já na área da saúde, foram elencados problemas relativos ao plano de saúde dos servidores, o MT Saúde, que está em estágio de falência; a falta de remédios; a falta de repasse do dinheiro da saúde aos municípios, hospitais regionais e filantrópicos, além da não construção as unidades de saúde prometidas em cidades do interior.

Na infraestrutura foram destacadas a não conclusão das obras da Copa do Mundo, como o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) e quatro centros de treinamento. Além disso, não teria havido a pavimentação de, ao menos, sete importantes rodovias estaduais.

Por estes motivos, os ex-aliados dizem que vão discutir um novo projeto político para Mato Grosso. “Esse grupo de lideranças políticas vem através desta carta abrir o debate franco, respeitoso e objetivo para discutir um novo plano de governo que não fique apenas no imaginário do cidadão, mas que seja executado com coragem e comprometimento. O Mato Grosso tem pressa”, encerra o documento.

Assinam no manifesto os seguintes ex-aliados:

1. Adriana Vandoni, ex-secretária do Gabinete de Combate a Corrupção da gestão
Pedro Taques
2. Adriano Peralta, ex delegado geral de polícia
3. Adriano Pivetta, prefeito de Nova Mutum e apoiador da campanha de 2010 e 2014
4. Adriano Silva, deputado estadual apoiador da campanha de 2014
5. Aldo Locateli, apoiador da campanha de 2010 e 2014
6. Carlos Fávaro, ex vice-governador de Mato Grosso
7. Dilceu Rossato, ex prefeito de Sorriso e apoiador da campanha de 2014
8. Dirceu Cosma, vereador de Lucas do Rio Verde
9. Eduardo Chilleto, ex secretário estadual de Cidades da gestão Pedro Taques
10. Eduardo Moura, ex presidente da Ager e ex coordenador de campanha de 2010 e
2014 na região Araguaia
11. Getulio Viana, ex prefeito Primavera do Leste e ex coordenador de campanha de
2014
12.Jair Mariano, ex coordenador de campanha de 2014
13.Jiloir Pelicioli, vereador e presidente da Câmara de Lucas do Rio Verde
14.João Batista Pereira da Silva, ex secretário estadual de Saúde da gestão Pedro
Taques
15.José Augusto Curvo (Tampinha), deputado federal suplente e apoiador da
campanha de 2010 e 2014
16.José Medeiros, senador e apoiador da campanha de 2010 e 2014
17.Julio José de Campos, ex governador de Mato Grosso e apoiador da campanha
de 2014
18.Leandro Felix, vice-prefeito de Nova Mutum e apoiador da campanha de 2014
19.Levi Ribeiro, ex coordenador de campanha de 2010 e 2014 na região Médio Norte
20.Luciano Napoli Costa, ex coordenador de campanha de 2014 de Pontal do
Araguaia
21.Mauro Mendes, ex prefeito de Cuiabá e ex coordenador de campanha de 2014
22.Miguel Vaz Ribeiro, ex vice-prefeito de Lucas do Rio Verde apoiador da campanha
de 2014
23.Niuan Ribeiro, vice-prefeito de Cuiabá e apoiador da campanha de 2014
24.Otaviano Pivetta, ex prefeito de Lucas do Rio Verde e ex coordenador geral da
campanha de 2014
25.Percival Muniz, ex-prefeito de Rondonópolis e ex coordenador de campanha de
2010 e 2014
26.Renancildo Soares de França, ex coordenador de campanha de 2014 da região
Oeste
27.Stephano do Carmo, ex coordenador de campanha de 2014
28.Ubaldino Resende, ex coordenador de campanha de 2014 de Barra do Garças
29.Vanderlei Reck Junior, ex coordenador de campanha de 2014 de Tangará da
Serra
30.Xuxu Dalmolin, deputado federal suplente e ex coordenador de campanha de 2014
em Sorriso
31.Zeca Viana, deputado estadual e ex coordenador de campanha de 2014
 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte