Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Adriane Galisteu fala sobre a chegada dos 45 anos
Corra o dobro e coma a metade que a conta vai bem
13:04   27 de Abril, 2018 - Fonte: Gshow, Rio
6f6b16de954300e61ee736f0ee14a775.jpg

 

Cristiane Rodrigues
 Gshow, Rio

Adriane Galisteu! Dona de um humor único e beleza ímpar, a apresentadora e atriz que brilhou no Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão, celebra a chegada dos 45 anos com vontade de querer correr atrás do tempo neste dia 18 de abril. 
“Se você parar para pensar, a primeira metade da minha vida já foi vivida e estou começando agora a segunda parte. Isso mexe com a gente e assusta. Ainda tenho tanta coisa para fazer, que preciso correr atrás do tempo”, resume ela, que é mãe de Vittorio Iódice, de 7 anos. 
“Acredito que, quando a gente vai ficando mais velha, o tempo fica mais escasso. Não sei se é porque a gente vai colocando mais coisas na nossa vida. Tenho essa sensação.”
Com pele e corpo de dar inveja a muitas mulheres na faixa dos 20 anos, Adriane diz que se amar é indispensável. “Eu já li por aí que morro de medo de ficar velha e que não gosto de fazer aniversário. É tudo mentira! Claro que ficar mais velha não é a melhor coisa do mundo, mas se é isso que a gente tem, vamos ser felizes. Agradeço a Deus por tudo que sou e conquistei”, afirma.
“Como eu sempre digo: corra o dobro e coma a metade que a conta vai bem. Tem a parte chata que são as rugas e os cabelos brancos. Mas está tudo bem.”
Como boa ariana, Adriane explica que adora ganhar presente e prefere viajar. “O que mais amo fazer é estar com a família e amigos, de preferência viajando e experimentando novos lugares. Amo mais do que festa”, diz ela, que lembra de uma comemoração marcante.
“Uma história boa de aniversário foi nos meus 30 anos, quando fechei um parque de diversão em São Paulo. Foi um festão com montanha-russa, muita adrenalina e show. Por isso, não gosto de festa: ou chamo todo mundo que gosto, mais de 500 pessoas, ou não consigo fazer", diverte-se.
"Eu sei que ninguém tem mil amigos, mas eu tenho mil conhecidos e sou feliz ao lado deles. Isso me faz bem.”

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte