Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Mais
12:46   30 de Abril, 2018

REPRESENTAÇÃO  
O Ministério Público de Contas entrou com representação no próprio Tribunal de Contas, com pedido de medida cautelar, para impedir que a câmara municipal de Alta Floresta, pague o 13º salários aos vereadores. A medida é legal. Porém, como os vereadores não podem legislaar sobre  o próprio salários, o 13º só deve valer  para os vereadores da próxima legislatura. Os vereadores atuais não poderiam ser contemplados com o benefícios. O Tribunal de Contas deve se pronunciar sobre o caso. 

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte