Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Asfalto da MT- 419 já!
No trevo de Carlinda inicia a ligação de Alta Floresta com a cidade de Guarantã do Norte, chegando na BR 163. São cerca de 160 quilômetros que precisam serem asfaltados com urgência
18:16   21 de Maio, 2018
1c9899dbf459d107ec8d2ffc0fa36da2.jpg

José Vieira do Nascimento
Editor Mato Grosso do Norte

O grande projeto para alavancar de forma definitiva o crescimento econômico de Alta Floresta, com reflexo positivo em pelo menos 15 cidades da região norte, é o asfalto da rodovia MT 419, ligando o município à BR 163, passando por Novo Mundo e Guarantã do Norte. Também faz parte do projeto a construção de uma ponte de concreto no rio Teles Pires, orçada em cerca de R$ 40 milhões.
O projeto existe e a obra chegou a ser licitada no governo anterior, mas o certame licitatório foi cancelado pelo atual governo.
A ligação com a BR 163, colocaria os municípios que integram a macro região de Alta Floresta, 100 quilômetros mais perto dos portos de Santarém e Miritituba (PA), consolidando-os como principais produtores de grãos e nova fronteira agrícola de Mato Grosso e do Brasil, com cerca de 2 milhões de hectares destinadas ao cultivo de soja e milho. 
Esta logística colocaria Alta Floresta em vantagem frente aos municípios de Lucas, Sorriso e Sinop, por causa da facilidade de escoamento da produção agrícola. 
Considerando um trecho de 40 quilômetros entre as cidades de Novo Mundo e Guarantã, que já estão asfaltados, ainda restam cerca de 160 KM a ser pavimentados. No entanto, para a obra acontecer será preciso que a sociedade una esforços para cobrar do governo estadual a sua execução.
 Atualmente, o projeto existe, mas ainda não saiu do papel. O gabinete de Comunicação do governo de Mato Grosso, o Gcom- MT, informou à Mato Grosso do Norte, por meio da Sinfra [Secretaria do Estado de Infraestrutura e Logística], que o projeto de pavimentação da rodovia MT 419, que liga o trevo de Carlinda até a BR 163, está em fase de elaboração.
Já a ponte sobre o rio Teles Pires, a Sinfra informa que a obra será incluída no Programa Pró-Concreto. E que a pasta está terminando o projeto, com previsão de licitação ainda em 2018. 

Ligar Alta Floresta à BR 163, através do asfaltamento da MT-419, com a construção da ponte sobre o rio Teles Pires, é uma obra urgente e necessária para o crescimento da região

“A sociedade tem que se unir, se mobilizar e lutar por esta obra, de forma urgente e o mais rápido possível.  Na década de 90, haviam empresários em Alta Floresta, que através das entidades, somavam esforços e faziam as coisas acontecerem. Foi assim que conseguimos trazer o linhão para a cidade, uma obra que na época era ainda mais difícil de acontecer do que o asfalto desta rodovia”, pontua o empresário Ney Baganha.
Para Ney, que atua no setor imobiliário e na agropecuária, o asfalto da MT 419, ligando a região à BR-163, é de grande importância para transformar Alta Floresta em polo e favorece o escoamento da produção de grãos. Na visão do empresário, o efeito seria imediato e ambíguo, com reflexo nos diversos setores da economia.
“Com o asfalto da MT 419, Alta Floresta saltaria para o futuro. Teríamos a abertura de novos voos da Azul e também iria ser despertados o interesse de outras companhias. Hoje, moradores de Novo Progresso, Guarantã, Peixoto, Matupá e outros da região, vão embarcar em voos em Sinop. Com esta rodovia pavimentada, viriam para cá porque estaremos 100 quilômetros mais perto. Alta Floresta será o polo desta nova fronteira”, exemplifica. 
Para o empresário Pedro Kinfuku, dono da rede de supermercados Kinfuku, asfaltar a MT 419 representa um grande salto para o futuro e seria uma obra para promover o crescimento econômico de Alta Floresta. “É a logística que precisamos e fundamental para consolidar Alta Floresta como o principal polo do nortão de Mato Grosso”, observa.
O empresário enfatiza que Alta Floresta está crescendo e tem grande potencial. No entanto, precisa de logística.
 “Alta Floresta está virando a chave e entrando num momento econômico muito promissor. Se o governo executasse o asfalto desta rodovia, iria acelerar ainda mais este processo. Portanto, a população e os representantes políticos de Alta Floresta, devem lutar, tanto pelo asfalto como pela ponte no rio Teles Pires. É uma bandeira que todos nós temos que defender”, acentua Pedro Kinfuku.
Para o prefeito de Guarantã do Norte, Érico Stevan, a obra de asfalto da MT 419 deve ser olhada com um contexto regional, pois é importante para promover o crescimento de todos os municípios da região.
 “O escoamento da safra de grãos pela BR 163, passando por Guarantã é muito importante para toda a região. Não sabemos se, realmente, a ferrovia ferrogrão vai sair. E até que ela não saia, o escoamento deve ser pela BR 163. Esta seria a nossa grande obra e todas as lideranças dos municípios de abrangência, devem lutar para que ela aconteça”, frisa o prefeito.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte