Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Entrevista: Dr. José Antonio Tobias. Estou muito bem aos 92 anos
A gente vive para ajudar e sem esta motivação a vida não faria sentido
18:38   21 de Maio, 2018
e61e1ced5653e1544fb8bffdd30c7743.jpg

 

José Vieira do Nascimento
Editor Mato Grosso do Norte

Depois do colonizador Ariosto da Riva, fundador de Alta Floresta, o professor Dr. José Antonio Tobias, diretor da faculdade de Alta Floresta, resplandece no cenário histórico da cidade, como o seu mais importante baluarte. Uma das muitas coisas que impressionam em Tobias é justamente seu amor por Alta Floresta.
Aos 92 anos, é um homem extraordinário. Sonha como se tivesse 25 anos e esperar morrer, no mínimo, com 120. É raro encontrar um nonagenário com tanta energia, que acorda às 6 da manhã para vir para o trabalho, retorna às 11 horas para o almoço, volta às 14hs e trabalha até às 17hs. Detalhe: ele dorme por volta da meia noite. 
Em meia a sua rotina diária, não há espaço para o comodismo. Alternado a administração da Faculdade de Alta Floresta, onde é o principal diretor, está preparando o lançamento de seu 26º livro para o mês de maio e está trabalhando para trazer para sua faculdade, o curso de medicina. 
Nesta entrevista, Tobias diz que não existe segredo para sua longevidade, mas dá dicas importantes, inerente ao seu estilo de vida e de valores morais e cristãos, que considera essenciais para quem quer ter uma vida longa e feliz. “Se você perguntar para uma pessoa qual o dia da semana que ela gosta mais, a resposta é o sábado e o domingo. Para mim, o melhor dia da semana é a segunda-feira, porque eu começo a trabalhar”, diz Tobias. 
Professor Aposentado da UNESP, Tobias veio para Alta Floresta no início da década de 90 para fundar a Uniflor, hoje Faculdade de Alta Floresta. Já sexagenário, numa fase da vida em que muitos pegam o pijama e vão para o sofá da sala assistir televisão, Tobias arregaçou as mangas e foi à luta. Hoje, sua faculdade está entre as mais conceituadas do Brasil e é uma grande referência de Alta Floresta, com imensa contribuindo ao processo de crescimento do município. 
Veja a entrevista que ele concedeu à Mato Grosso do Norte, para o caderno especial dos 42 anos da cidade. 

Mato Grosso do Norte - como o senhor vê Alta Floresta hoje e quais suas perspectivas para o futuro da cidade?
 Tobias - A cidade está em franco progresso. Há poucos meses foi inaugurado aqui o banco Santander e agora está sendo inaugurado agora o Sicoob. A rede atacadista Machado começou a construís suas instalações e a Avan também está vindo para a cidade. Na prefeitura tem atualmente, 22 pedidos de licenciamentos para loteamentos. E o primeiro aranha céu também está chegando: um prédio de 16 andares que em breve começará a ser construído. Em qualquer cidade de São Paulo e Minas Gerais, quando se inaugura um banco, é uma festa. Aliás, agora está se fechando bancos nas grandes cidades enquanto aqui está se abrindo novas agências. Portanto, por estes investimentos, dá para se ter uma ideia do que é Alta Floresta. 
Agora, com relação ao futuro, eu digo que municípios como Sorriso, Sinop e Lucas, eles não tem nem mais um centímetro de espaço para plantar. Enquanto a superfície do Nortão, a abrangência de Alta Floresta, é maior do que o Estado de São Paulo, que tem 250 mil quilômetros quadrados. Então, você imagina o espaço que temos para soja, para boi ou para qualquer outra atividade! Portanto, o nosso presente é fantástico. Imagine como será o futuro? Será de grande progresso. Não tenho dúvida!

Mato Grosso do Norte - O senhor é uma referência em Alta Floresta e desperta muitas curiosidade nas pessoas por estar tão bem numa idade em que a maioria das pessoas não trabalham mais. Qual o seu segredo para se manter na ativa e produtivo aos 92 anos de idade?
Tobias - Risos ... É engraçado, mas a pergunta que você me faz é a mesma que me fazem quase que diariamente. As pessoas chegam em mim e perguntam: professor, qual é o segredo? E eu respondo: não sei! Seu eu soubesse, iria aproveitar melhor ainda {risos}. Mas tenho notado que a pessoa que acredita num Deus, este é o principal princípio para viver uma vida saudável e longa. Outro ponto é seguir a natureza em tudo. A natureza é uma vacina contra todas as doenças. Você pode observar que todas as espécies de cânceres estão na cidade, no campo e na natureza, praticamente não existem. Todas as semanas, eu tiro o sábado e fico o dia inteiro pescando no Teles Pires para esquecer a cidade e ficar em contato com a natureza. E isto me faz muito bem... Alías, vou começar a escrever o meu próximo livro sobre longevidade. 

Mato Grosso do Norte - O que o motiva a seguir em frente em sua caminhada?
Tobias -  Para seguir em frente e que me segura e motiva são os princípios que a gente tem, filosóficos e morais. E quando a gente está bem de saúde, a natureza vai empurrando a gente para a frente e para a felicidade. Para mim, viver é viver feliz e ajudando o meu próximo, porque servir é a principal razão para se viver. A gente vive para ajudar e sem esta motivação a vida não faria sentido!

Mato Grosso do Norte - Já pensou em se aposentar no sentido de parar de trabalhar?
Tobias -  Estou aposentado como professor da Unesp- Universidade Estadual Paulista- há 20 anos. Mas se aposentar no sentido de parar de trabalhar é um termo que na longevidade tem que ser muito bem entendido. Quem se aposenta e para, a meu ver, abriu a porta para a morte. Não se pode parar. Tanto que hoje há uma corrida para as pessoas que querem continuar trabalhando acima de 50 anos. Se percebeu o valor que a pessoa de idade tem. Houve uma inversão. Para mim, quero trabalhar, trabalhar e trabalhar, porque é o trabalho que conserva a saúde. A doença de Alzheimer é causada, principalmente, em quem não trabalha. Eu, enquanto tiver vida, vou seguir trabalhando, porque a vida é trabalhar e o trabalho é a vida!

Mato Grosso do Norte - O senhor está bem e cheio de sonhos... É bom ter 92 anos?
Tobias - Esta é outra pergunta que muita gente me faz. E eu responde a você, que é fantástico. Com 20 ou 30 anos, é bom. Você está com o corpo muito bem, mas não tem crédito, nem experiência nenhuma e pouca ciência a respeito de tudo. Agora, envelhecer traz a felicidade também. Viver é o veio da felicidade para a gente. Hoje, vemos a população envelhecendo e isto é muito bom e nos motiva. Por isso, a aposentadoria pra mim é entendida no sentindo de continuar a trabalhar e a viver.

Mato Grosso do Norte - O senhor espera morrer com quantos anos?
Tobias - {Risos...} Lembro que há 50 anos eu falava que pensava em viver até os 100. Agora já marquei os 120 anos, mas já estou tentando prolongar um pouco mais {risos...}. E é engraçado... Você está me vendo agora, estamos conversando, e digo a você que, realmente, me sinto muito bem, graças a Deus. Mas agradeço também a família e a minha empresa. A família é um elo fundamental. Tudo isto nos ajuda a conservar a vida e a viver cada vez mais. Então, seu não sei. Por enquanto estou colocando 120 anos de vida, mas quero ir além. 

Mato Grosso do Norte - Como é a sua rotina de trabalho nesta idade que o senhor tem?
Tobias - Olha, o que eu estou te falando soa um pouco a jocosidade, né? Mas sintetizando, se você perguntar qual é o melhor dia da semana, a maioria das pessoas vai responder que é sábado ou domingo. Para mim é totalmente o contrário. O melhor, o mais lindo dia da semana para mim é segunda-feira porque eu começo a trabalhar. Fim de semana é bom porque quando não está na piracema, eu vou pescar. Mas iniciar a semana se trabalho é gratificante...
Minha rotina é levantar às 6.30 horas e venho para a Faculdade trabalhar. No horário de almoço eu saio e durmo um pouco depois da refeição. Depois eu volto para a faculdade e fico até as 17 horas. À noite sempre faço alguma coisa, trabalho e em geral deito à meia noite. 
Esta é a rotina de minha vida e me sinto muito feliz assim.

Mato Grosso do Norte - O senhor ainda pretende escrever mais livro?
Tobias - Escrever é como a cachaça. É difícil de largar. Quem escreve não tem jeito de parar de escrever. Agora em maio vou fazer o lançamento do meu 26º livro que tem o título: As Filosofias do Direito do Brasil. {O livro está pronto, ele me deu um exemplar}. Estão me cobrando um livro sobre longevidade e este tema deve ser meu próximo, que vai aparecer em breve. Também vou escrever um terceiro livro sobre as faculdades {ele já escreveu dois livros sobre as suas faculdades}. Portanto, tenho dois livros projetos e que deve começar a escrever.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte