Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Secretaria de Saúde confirma caso de febre amarela em Mato Grosso
O último caso confirmado no estado foi em 2009
13:06   27 de Junho, 2018
e6a10add66db55b2407b97dbc1e6c088.jpg

Assessoria
SES

A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), por meio da Vigilância Epidemiológica Estadual, confirma um caso de febre amarela em humano no estado. O paciente é de Primavera do Leste, trabalha como classificador de grãos e reage bem ao tratamento.
Diante deste caso, a Vigilância em Saúde do município, desencadeou as ações de prevenção e controle da doença começando por reunião estratégica emergencial entre as duas equipes, seguida de investigação do caso positivo e do local da possível infecção.
Nota técnica assinada pela Gerência de Doenças e Agravos Endêmicos e Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica informa que foi realizada ainda a investigação de possíveis macacos infectados na região, busca ativa de pacientes com possíveis sintomas da febre amarela nas unidades de saúde do município e bloqueio vacinal da população sem registro de vacina.

O caso continua sob investigação, porque durante entrevista o paciente relatou que no período que antecedeu o surgimento dos sintomas da doença ele havia percorrido várias áreas rurais dos municípios de Primavera do Leste, Itiquira, Campo Verde e Alto Taquari.
A SES solicitou ao Programa Nacional de Imunização (PNI) doses suficientes de vacina para estes quatro municípios. Mato Grosso é área endêmica para a doença e no período de 2010 a 2017 foram notificados 44 casos suspeitos e nenhum destes confirmados. O último caso confirmado no estado foi em 2009, no município de Feliz Natal.
A febre amarela - De acordo com o Ministério da Saúde, a febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano.
O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. A febre amarela tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte