Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Musculação pode ser uma forte aliada no controle da hipertensão arterial
Pesquisa também mostrou que participantes tiveram aumento da força física, da flexibilidade, redução de gordura e ganho de massa magra
13:07   27 de Junho, 2018
770ab2dd2304c8a3e4c18068fcfbf933.jpg

Você sabia que a prática de musculação é capaz de reduzir a pressão arterial de hipertensos a níveis semelhantes aos obtidos por meio de medicamentos? Sim, os exercícios com peso, orientados por profissionais de educação física e com acompanhamento médico, ajudam a reduzir os níveis e efeitos da hipertensão. É o que comprova uma pesquisa realizada pelo biofísico Newton Rocha Moraes em sua tese de doutorado apresentada à Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em 2012. 
Newton Moraes estudou 15 homens, com idade média de 46 anos, com hipertensão moderada e que utilizavam medicamentos. Seis semanas antes do treinamento, com supervisão médica, os remédios foram gradativamente retirados. Os exercícios foram realizados durante 12 semanas, trabalhando sete grupos musculares (abdômen, pernas, parte interna e externa das coxas, ombros, bíceps e tríceps), três vezes por semana e em dias alternados.
Durante os estudos, os pacientes passaram por diversas baterias de exames para comprovar a segurança deste tipo de treinamento e não apresentaram qualquer transtorno, pelo contrário, com a prática dos exercícios com peso a média de pressão dos pacientes baixou de 153 milímetros (sistólica, associada ao bombeamento de sangue pelo coração) por 96 milímetros (diastólica), para 137 milímetros (sistólica) por 84 milímetros (diastólica).
Segundo o estudo, a redução está no mesmo patamar que é obtido com a medicação e superou as expectativas que eram de redução em torno de 5 milímetros. De acordo com o doutorando, “um resultado que seria considerado satisfatório”. No entanto, o índice foi de aproximadamente 13 milímetros, o que comprova o efeito positivo da musculação para estes pacientes.
A pesquisa também mostrou que os participantes tiveram aumento da força física, da flexibilidade, redução do tecido adiposo (gordura) e ganho de massa magra. Além disso, comprovou que a redução da pressão arterial permanece por até quatro semanas após a interrupção do treinamento físico. A rotina de exercícios consistia em três séries para cada aparelho focado em um grupo muscular, com carga moderada e mudança de equipamento a cada série. 

Daniel Damiano é educador físico com especialização em musculação

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte