Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Unidade do Senai é uma conquista para região
Alta Floresta é um polo do Senai que agrega 25 municípios
12:53   29 de Junho, 2018
3408aee183c0fa8f52e21c274c08c4af.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

A construção da Unidade do Senai – Serviço Nacional de Aprendizado Industrial- conforme Antônio Plínio, vice-presidente do Sindicato dos Moveleiros e membro do Conselho Fiscal da FIEMT -  Federação das Indústrias de Mato Grosso-  é uma conquista inestimável, que irá contribuir com a formação de mão de obra especializada para as empresas da região.

Conforme ele, a luta para trazer a unidade do Senai para alta Floresta, foi de várias sindicatos, ligados a Federação das Indústrias de Mato Grosso. 
“Alta Floresta é um polo regional do Senai que agrega 22 municípios. As carretas que dão os cursos irão ficar aqui, de onde sairão para atender as demais cidades. Esperamos por 25 anos por esta unidade”, observa Plínio.
Entre os diversos cursos que serão disponibilizados na unidade estão costura industrial, mecânica, computação gráfica, robótica, afiação de ferramenta. “O Senai está investindo muito em cursos para a área de construção civil e mecatrônica. Os alunos do Senai de Mato Grosso estão se destacando mundialmente na área de robótica. A implantação do Senai em Alta Floresta significa um avanço para o mercado de trabalho com mão de obra qualificada para as empresas”, observa Plínio.
Conforme ele, hoje tanto as pequenas como as grandes empresas são carentes de mão de obra. Na área de fabricação de móveis e indústrias de madeira, Plinio diz que o afiador de ferramenta é um profissional essencial e que muitas vezes as empresas enfrentam dificuldades para contratar.
 A inauguração da unidade do Senai em Alta Floresta conforme Plínio, irá acontecer ainda este ano. Mais de R$ 2 milhões estão sendo investidos. 
“É importante que as pessoas saibam que o Senai não é uma obra do governo. O Senai é uma instituição privada, de interesses públicos e sem fins lucrativos”, explica.
“A partir da inauguração, vamos lutar para trazer mais cursos para Alta Floresta e região, inclusive para a área gráfica, que necessita de mão de obra qualificada”, disse. 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte