Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Vereadores estão há 24 horas em sessão para decidir cassação de prefeita em MT
Defesa da prefeita Luciane Bezerra (PSB) solicitou que fossem lidas as 7 mil páginas da documentação produzida por uma CPI. Sessão extraordinária começou na quinta-feira (5).
18:58   06 de Julho, 2018 - Fonte: G1 MT
e193507a8bc974e72aa9d4dc5e7a1802.jpg
Foto: Flávio Garcia/ALMT

Os vereadores do município de Juara, a 690 km de Cuiabá, estão reunidos há 24 horas em sessão extraordinária para votar o relatório da Comissão de Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga a prefeita Luciane Bezerra (PSB). A votação teve início na quinta-feira (5).

A defesa da prefeita, entretanto, solicitou que as 7 mil páginas produzidas pela investigação dos parlamentares fossem lidas.

A CPI foi aberta em novembro do passado para investigar a suspeita de fraude na contratação de uma empresa de publicidade sem licitação.

A empresa havia sido contratada pela prefeitura por R$ 240 mil para divulgar as ações do poder público. À época, Luciane nega as acusações ao G1 e afirmou que apresentaria defesa no decorrer do processo.

Segundo a Câmara, a leitura já ocorre ininterruptamente desde o início da sessão. A direção da Casa de Leis providenciou lanches para os vereadores e servidores que viraram a noite trabalhando. Não há previsão para o fim da sessão.

A Polícia Militar acompanha a sessão.

Cada vereador deve votar o relatório e se justificar. Na ocasião, a prefeira ou representante dela pode se defender das acusações.

Caso 2/3 dos vereadores, ou seja, 6 parlamentares, forem favoráveis ao relatório da CPI, a prefeita terá o mandato cassado.

 

Prefeita afastada

 

Luciane estava afastada do cargo, mas retornou ao cargo depois de quatro meses de afastamento.

Na terça-feira (26), o desembargador Rui Ramos Ribeiro, presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), suspendeu a decisão que havia determinado o afastamento dela.

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte