Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Escola Militar iniciará atividades no dia 30
A estrutura de funcionamento da Escola Militar está praticamente definida
12:44   11 de Julho, 2018
252fc45a848e0a5bb313c578ed8ce4c3.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

Assessoria Pedagógica de Alta Floresta publicou nesta terça-feira, o edital para contratação e atribuição de professores que irão lecionar na Escola Estadual Militar do Corpo de Bombeiros, Dom Pedro II.
Conforme informações do assessor Pedagógico de Alta Floresta, Edson Amaro, serão contratados 10 profissionais com salário inicial de carreira de R$ 4.255,00, para 30 horas semanal de trabalho, podendo chegar a R$ 9 mil, dependendo da graduação. A avaliação do desepenho didático será no dia 19. O resultado do seletivo será publicado no dia 23, as contratações serão feitas a partir do dia 30, data de início das aulas.
 Quanto ao seletivo dos futuros alunos, Edson disse que 513 candidatos fizeram a inscrição e destes, 485 fizeram a prova. A Assessoria está fazendo o processo de correção da avaliação para a escolha dos candidatos que preencheram as 222 vagas  abertas na Escolar Militar. 
Serão matriculados 54 alunos no sétimo ano, 54 no 8º ano, 54 no 9º ano e 60 alunos no 1º ano do ensino médio.
O Assessor Pedagógico explica que, como os alunos que ingressarão na Escola Militar estão estudando desde o início do ano em outro colégio, a matrícula será por transferência, sem que haja qualquer prejuízo a sua vida escolar.
“Será apenas um turno para cada turma, sendo matutino ou vespertino. A carga horária diferenciada com 880 horas para o Ensino Fundamental e 1000 horas para o Ensino Médio. Na base comum diversificada será trabalhado projetos sobre a monitoria dos militares”, explica.
A estrutura de funcionamento da Escola Militar está praticamente definida. Conforme Edson, a SEDUC investiu cerca de R$130 mil em mobílias e equipamentos. E o que falta está sendo providenciado. Já foram adquiridos mesas, cadeiras, 10 computadores e mobiliário de cozinha. 

Também foi realizado um pregão, através da Câmara de Negócio de Alta Floresta, e foram investidos R$ 12 mil para a merenda dos alunos.
“É importante ressaltar que a Escola Militar só está acontecendo porque a prefeitura de Alta Floresta firmou um termo de regime de colaboração com o governo do Estado, para ceder o espaço físico”, observa Edson.
Porém, ele acentua que todo o trabalho foi realizado pela Assessoria Pedagógica, em parceria com o 7º Comando do Corpo de Bombeiros, sob a orientação da Secretaria de Estado de Educação- SEDUC. “Desde a criação, a Assessoria Pedagógica realizou todos os procedimentos”, reitera.
Para ele, a Escola Militar é importante porque corresponde com os anseios da comunidade. 
“É uma opção a mais em termos de Educação. E é importante destacar o avanço que ocorreu no setor de educação em Alta Floresta. Temos a Escola em tempo integral no Jayme Veríssimo de Campos, a escola do Esporte na Vitória Furlani da Riva, o Centro de Educação para Jovens e Adultos, Educação Indígena e Educação no Campo. São avanços importantes que proporcionam oportunidades para as pessoas no setor de Educação”, avalia o Assessor.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte