Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Empresa francesa faz levantamento para leilão do aeroporto de Alta Floresta
O lance mínimo para os terminais do Centro-Oeste ficará provavelmente, em torno de R$ 70 milhões
13:34   03 de Agosto, 2018
cff59c41d7650732fc17590951e9abb0.jpg

Assessoria
Pref. de Alta Floresta

Durante a manhã de segunda-feira, 30/07 o município de Alta Floresta recebeu a visita de mais uma empresa interessada em participar do leilão de privatização de 05 terminais aeroportuários do Centro-Oeste. O leilão acontecerá na segunda quinzena de dezembro.
A visita foi feita por técnicos em gestão ambiental e responsável de projeto da empresa Vinci Airports, uma empresa francesa operadora aeroportuária, mais um investidor interessado no leilão. A empresa tem interesse no leilão dos três blocos, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste, que participarão do leilão de privatização.
Uma breve reunião no saguão do Aeroporto Piloto Osvaldo Marques Dias, envolvendo o prefeito municipal Asiel Bezerra, o secretário de assuntos estratégicos, Reinaldo de Souza “Lau”, o diretor de gestão, Claudinei Jesus, o Gerente de Operações e Segurança do Aeroporto, Gilbert Vaes, a administradora do Aeroporto, Maria Nunes Soares, a empresária alta-florestense Rosilda Dala Riva e técnicos da Vinci Airports.

Conforme o diretor de gestão do município, a equipe técnica vistoriou toda a estrutura interna e externa do terminal, gostaram e sinalizaram retorno para mais uma vistoria. “A privatização é importante, alguém de fora que tem condições de melhorar o número de voos, abrir concorrência, porque Alta Floresta hoje tem uma demanda, e se entende que o voo é caro. A Vinci visualizou estas possibilidades e ainda a ligação com o estado do Amazonas”, apontou Jesus.
A Vinci Airports é o segundo investidor interessado no leilão, a primeiro, a Fraport, visitou as instalações no dia 11 de julho, uma empresa operadora alemã. O plano do governo é publicar as propostas finais em meados de setembro, para realizar o leilão em dezembro, antes do Natal. O lance mínimo para os terminais do Centro-Oeste, que inclui os aeroportos de Alta Floresta, Sinop, Várzea Grande, Rondonópolis e Barra do Garças, todos no Mato Grosso, ficará na casa dos dois dígitos, provavelmente em torno de R$ 70 milhões.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte