Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Mendes deve eleger mais deputados estaduais
Wellington Fagundes terá em seu palanque 121 candidatos à Assembleia
13:07   10 de Agosto, 2018
c37edda623ff492b8c9bbcde9be31d7a.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

Já estão sendo feitas as contas para a previsão dos eleitos para a Assembleia Legislativa na eleição deste ano. Na matemática política dos três principais grupos que disputam o pleito, formado pelo governador Pedro Taques (PSDB), Mauro Mendes (DEM) e Wellington Fagundes (PR), a previsão é que Mendes eleja de 10 a 12 deputados, Taques, 5 e Mendes de 6 a 8.
 Na chapa de Mauro Mendes, considerada pesado por carregar nomes fortes entre as seis legendas DEM, PDT, PSD, MDB e PSC, tem 10 nomes considerados favoritos. O MDB tem 15 na disputa, o PDT 8 e o PSD concorre com 10. No MDB a mais cotada é Janaína Riva, no PDT Zeca Viana e no PSD, o apresentador Toninho de Souza.  A pretensão da coligação é eleger  até 12 deputados. 
A outra coligação proporcional do palanque de Mauro, com três siglas (PTC, PHS e PMB), não tem chance de sequer eleger um deputado. A soma dos votos de seus candidatos não devem atingir o coeficiente.

 PSDB de Pedro Taques que decidiu lançar chapa pura com 26 nomes, só deve eleger dois. O PSL, também com chapa pura e 35 inscritos, tende a garantir no máximo uma vaga. O PSB, com 13 candidatos, e o PPS, com 15, alimentam esperança de fazer pelo menos um deputado. Os favoritos são o deputado Max Russi e o ex-deputado Carlos Brito.
O bloco da Frentinha, composto pelo Avante, Patriota, SD, PRP, PRTB e DC, tem possibilidade de garantir até três vagas. O Patriota, com 8 concorrentes, Solidariedade, com 20 e o PRP com 4.
Os partidos que fazem parte da coligação do candidato a governador Wellington Fagundes (PR), formada por PR, PTB, PP, PCdoB, PRB, PV, Pros, PMN, PT e Podemos, se dividiram em três chapas para a disputa à Assembleia e duas à Câmara dos Deputados. 
Fagundes terá em seu palanque 121 candidatos à Assembleia. A chapa denominada A Força da União 1 reúne PRB, PT, PCdoB e PR. O PRB lançou 13 candidatos a deputados estaduais, com destaque para o jornalista José Vieira, de Alta Floresta e o ex-prefeito de Pontes Lacerda, Valmir Moretto. O PRB também aposta na eleição da ex-senadora Serys Slhessarenko para deputado federal e do deputado federal Adilton Sachetti para o Senado. 
O PT lançou seis candidatos, entre eles Valdir Barranco e Lúdio Cabral e o   PC do B três. 
Já o PR lançou 8 nomes a deputado estadual. Dois candidatos, professora Branca e professor Hedvaldo, são de Sinop e Edinho Paiva de Alta Floresta.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte