Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Campanha do Rotaract visa combate ao assédio sexual contra mulheres
Pretendemos conscientizar a população, mulheres e homens, sobre o assédio e violência contra a mulher
19:08   17 de Agosto, 2018
5db3425577cf6ecaa5d6f2501eac6ea4.jpg

Ana PAULA Selhorst
Mato Grosso do Norte

 O Rotaract Club de Alta Floresta estará realizando uma importante campanha em combate ao assédio sexual. Em entrevista exclusiva ao Jornal Mato Grosso do Norte, o Diretor de Imagem Pública e idealizador do projeto, Ueslei Lima, contou como será o processo de conscientização, os objetivos e acrescentou informações interessante sobre o trabalho do Club.
Assediômetro- Divulgado recentemente nas mídias sociais da organização, a ideia central da campanha está relacionada com o denominado “assediômetro”. Sobre ele, Ueslei explica: “Trata-se de um indicador representado graficamente, com o intuito de informar desde as ações aceitáveis, como um flerte que respeite o espaço e dignidade alheia, passando em seguida para situações onde ocorre o assédio em si, podendo chegar a crimes mais graves como a violência sexual. ”

 Ueslei explica que a inspiração para trazer o projeto ao município veio do exemplo encontrado em uma rede social. “A ideia surgiu quando vi uma publicação no Twitter, onde uma usuária havia postado a foto de um pequeno cartaz com um indicador do tipo ‘assediômetro’ que encontrou na entrada do banheiro de um bar. A partir daí o objetivo foi disseminar essa ideia também em nosso município.”
Objetivos-  “Pretendemos conscientizar de forma massiva grande parte da população alta florestense, tanto mulheres quanto homens, acerca do assédio e violência contra a mulher.  Para isso, pretendemos além das divulgações do assediômetro em redes sociais, confeccionar cartazes e buscar parcerias com donos de casas de festas, bares, restaurantes e entre outros, para que possamos deixar esses cartazes em um local visível dos estabelecimentos. E colocar cartazes em faculdades e espaços públicos de grande movimento”, pontuou o rotaractiano. 
Incentivo a denunciar- Os estabelecimentos citados por Ueslei podem ser propícios a abordagens agressivas ou até mesmo agressões sérias. Por isso, a campanha, além de conscientizar, mostra a esta mulher que ela não está sozinha.
 “A ideia é justamente mostrar a mulher vítima de assédio que ela não deve se calar, atitudes como essa merecem total repudio e devem ser denunciadas. Quanto mais informada a população estiver, menor será a incidência de crimes como estes”, explicou.
O Rotaract- Composto por jovens, o Rotaract visa conscientizar a futura geração acerca do respeito à mulher. No entanto, Ueslei explica que ele não está limitado a isso. “O Rotaract é um club de serviço composto por jovens, mas as nossas ações não visam somente este público. É claro que a conscientização das novas gerações em campanhas como esta é de extrema importância, mas também nos preocupamos em que isso ocorra com pessoas de diversas faixa etárias, a mudança para um mundo melhor tem que se iniciar no presente e ser constante”, observa.
 “Gostaria de deixar em aberto o convite para jovens entre 18 e 30 anos que queiram desenvolver-se como líderes, trabalhar voluntariamente em prol da comunidade local e contribuir para um mundo melhor, que venham visitar nossas reuniões que ocorrem aos sábados às 19:30 hs, para conhecer nosso club e até mesmo tornar-se um rotaractiano”, finalizou.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte