Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Mato Grosso deve dobrar produção de café
Clima e solo favoráveis, produtores e oferta de mão de obra contribuem para a atividade
12:31   27 de Agosto, 2018
803f79b337f62002a6bfe853c1c00e00.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

A região Noroeste e norte  e Mato Grosso tem se destacado na produção de café. O governo mato-grossense reconhece a cidade de Colniza como a capital do café no estado. Ela é responsável por mais de 51% da produção do Mato Grosso e é, por isso, considerada referência para os demais municípios. Todavia, a previsão é que a região de Alta Floresta triplique sua produção  nos próximos anos. 
São mais de 10 mil hectares de café de qualidade, plantado numa região de solo e clima favoráveis, que devem permitir, no prazo de cinco anos, quase dobrar a produção de 130 mil sacas de café por alqueire, passando a produzir de 220 sacas a 230 sacas por alqueire. Para isso, produtores locais estiveram com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, pleiteando recursos para a logística no município. O objetivo é obter investimento em patrulha mecanizada, a fim de abrir estradas no acesso a fazendas e facilitar o escoamento da produção de grãos voltados especialmente para a elaboração de expresso e cappuccino.
Produtores e mão de obra não são problemas para a atividade que foi estimulada com investimento de R$ 6 milhões, inicialmente, do programa Pró-café do Mapa. O programa permitiu a aplicação no fortalecimento das lavouras, em mais viveiros, mudas e equipamentos para a produção de grão na região.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte