Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Vereador é contra a venda de terreno que seria para construção de aterro sanitário
“Nós temos 300 famílias que podem estar sofrendo com a água contaminada”,
12:24   19 de Setembro, 2018
bcde0ec10de9b4db454cfb6c8918bbd3.jpg

Ana Paula Selhorst
Mato Grosso do Norte

 O Vereador Silvio Dutra (PDT) de Guarantã do Norte teceu comentários a respeito da venda do terreno na Zona Rural que seria destinado à construção do aterro sanitário. Revoltado, ele afirmou que o problema do lixão representa uma ameaça à saúde pública. 
 Durante declaração, Sílvio afirma que é papel dos vereadores buscarem por conhecimento, para que assim possam melhor representar a sociedade. “Fiz um estudo um pouco mais aprofundado sobre aterro sanitário”, explicou o vereador, acrescentando que dentre as mazelas do lixão está, por exemplo, a contaminação do lençol freático, através do “chorume”, provocado pela deterioração do lixo depositado no local. 
 “Nós temos 300 famílias que podem estar sofrendo com a água contaminada”, afirmou, acrescentando que na área que está sobre maior risco, o bairro Santa Marta, residem famílias, idosos e crianças e alertou que solicitará à Secretaria de Meio Ambiente uma coleta e estudo da água do local, pois a sua contaminação pode causar doenças como cólera, leptospirose e hepatite.
O pedetista afirmou ainda que discorda da venda do imóvel. “Não concordo com a venda do terreno, mas caso essa venda seja feita, que o dinheiro seja revertido na compra de outra área, que não impacte os lençóis freáticos e não venha a trazer problemas ambientais para a sociedade”.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte