Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Banco Santander inaugurou 17 lojas de agro no interior do Brasil
Em menos de um ano, Alta Floresta passou de loja agro para uma agência tradicional
12:10   05 de Outubro, 2018
ad31a4b90fb904ae35f0ecf11ebc9c08.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O Santander Brasil ampliou os serviços de sua agência na cidade de Alta Floresta. O município foi contemplado pelo plano de expansão do banco pelo centro-oeste do País, e promete trazer muitas oportunidades para os moradores. O superintendente executivo da Rede Centro Oeste do Santander, Vinicius Ricardo Liborio Pinto, concedeu entrevista exclusiva ao Jornal Mato Grosso do Norte, comentando sobre a trajetória do grupo na região.
 Segundo o superintendente, há dois anos, o banco está reestruturando o modelo de atendimento ao segmento de agronegócio, e apontou que algumas medidas foram necessárias, como a formação de uma equipe capacitada - com pessoas vinculadas ao agronegócio – e a abertura de espaços de negócios para o atendimento ao produtor rural, chamadas pelo Santander de loja Agro. O movimento preparou o fluxo para que o tema fosse abordado de forma estratégica, visando atingir os interesses do produtor e da cadeia do agro. “O banco optou por seguir o caminho de investir em regiões com vocação para o agronegócio”, explicou. Alta Floresta foi uma das cidades contempladas e a agência voltada ao atendimento ao produtor rural da cidade e região foi aberta em dezembro do ano passado.
Em menos de um ano, por conta de uma demanda forte, Alta Floresta passou de loja agro para uma agência tradicional, sem perder a vocação inicial, e que o projeto também promete muitas novidades para o ano de 2019. 
Vinicius acrescentou que, até da data da publicação desta matéria, o banco já inaugurou 17 lojas de agro no interior do Brasil. “O Mato Grosso é muito estratégico e importante para nós, por esse motivo a ampliação cada vez maior no Estado”, disse Vinicius. 
O executivo apontou que o primeiro impacto das lojas recém-inauguradas tem sido positivo, principalmente no quesito da percepção e satisfação dos clientes contemplados, “Percebemos o quanto as pessoas ligadas ao agro têm valorizado este modelo”, comentou, explicando que a proximidade ao produtor, que não precisa se locomover até a uma capital para desenvolver o seu negócio é um grande diferencial. 

O projeto também é motivo de expectativa para os futuros profissionais e para aqueles que estão ainda estão buscando inserção no mercado de trabalho, uma vez que a região vem cada vez mais ofertando uma mão de obra qualificada na área agrária “Estamos buscando por profissionais que conhecem a área de agrobussiness nesta região. Vamos criar uma nova ambição para que possam ver no banco o desenvolvimento de uma carreira que muitas vezes nem ao menos esperavam”, finaliza Vinicius.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte