Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Não voto em nenhum dos dois
Da mesma forma como não voto em Haddad, jamais votaria em um político como Bolsonaro para a presidência de meu país
12:32   24 de Outubro, 2018
fd11f0e38d15ff14d288cc0bf16e1f29.jpg

José Vieira do Nascimento

Sinceramente não me dei ao trabalho de refletir sobre estes dois extremos da campanha presidencial. Não falaria sobre isto, mas não sei porque [já que não sou nenhuma personalidade importante], tem muitas pessoas me questionando sobre em quem eu voto para presidente. Espero não ser crucificado, mas não votarei em nenhum dos dois. 
Não estou me omitindo e nem precisaria me justificar, já que ainda vivemos numa democracia. Mas como tenho amigos e pessoas que tenho apreço, de ambos os lados, é cabível expor as minhas ponderações. Mesmo porque, jamais brigaria com um parente, amigo ou com quem quer que seja, por causa de política. Cada um tem a sua análise e a sua interpretação. E mesmo que não concordamos, devemos respeitar as contradições. 
O fato é que não tenho motivação para votar no candidato do PT, pelo simples fato dele ser do PT. Resumindo, como se não bastasse representar o Dèjá vu do petismo, Fernando Haddad é o candidato do quite gay. Quando foi ministro da Educação, ele teve a ideia de distribuir cartilhas e vídeos nas escolas públicas, com conteúdo de propaganda e incentivos de opções sexuais.  
Não sei se esta ideia de tirar a inocência de nossas crianças foi um equívoco, ou a tentativa de criar uma sociedade pervertida, sem os valores familiares.  
E para fechar, tem como candidata a vice-presidente, a aloprada Manoela D’ Ávila, que confunde liberdades individuais com comportamento de depravação.  Me desculpem, mas eu não consigo votar no PT!
Por outro lado, Deus queira que esteja errado, mas tenho a impressão que o Jair Bolsonaro será a maior fria. Ele está sendo visto como um mito, que irá resolver todos os problemas do país a partir do momento em que sentar na cadeira presidencial.
Surgiu como um espectro na visão desesperada e superficial do antipetismo, que se agarrou às arrogâncias de seus discursos, como se ele fosse a única tábua de salvação. 

Mas será que é mesmo? Como será no dia 1º de janeiro de 2019 quando ele aterrissar para a realidade, já como presidente do Brasil? Há uma enorme diferença entre a retórica ululante de frases feitas e a realidade!
A sociedade brasileira está ansiosa por mudança, quer mudar para qualquer coisa que não seja o PT, MDB e PSDB. O povo está votando contra o PT!
Da mesma forma como não voto em Haddad, jamais votaria em um político como Bolsonaro para a presidência de meu país. Prefiro me eximir dessa responsabilidade. Deveria escolher um ou outro para votar, mas confesso que não tenho estômago para tanto...
Me desculpem os simpatizantes do candidato do PSL, mas ele é um deputado de atuação parlamentar pífia, ensossa, inócua e de pouca produtividade. Mas até que isto tudo até daria para relevar...
Todavia, não dá para fechar os olhos para a falta de equilíbrio que tem norteado a trajetória política de Bolsonaro. O cara falou besteira demais! Nunca se viu um político na história recente do Brasil, que tenha bradado tantos despautérios.
 Basta pesquisar no google para ver o amontoado de besteiras desferidas em seus pronunciamentos, suas declarações e entrevista, nestas quase três décadas em que é deputado federal. 
Não tenho estômago para votar em um candidato que declarou, que seu ídolo é o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra. O mesmo que comandou sessões de torturas na ditadura militar [chefiou o DOI-CODI, órgão do exército responsável pela repressão aos grupos de esquerda] e foi condenado em 2008 por prática de tortura. 
De repente eu esteja errado, mas estas são as minhas razões de me abster na eleição de domingo. Serei um entre os milhões de eleitores que irão dizer não a Esquerda corrupta do PT e a extrema Direita de Jair Bolsonaro!

José Vieira do Nascimento é diretor e editor responsável de Mato Grosso do Norte
E-mail: mtnorte@terra.com.br

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte