Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Sema apreende maior volume de madeira da última década
Os agentes encontraram cerca de 2880 metros cúbicos de madeira ilegal no pátio de uma madeireira em Colniza
12:33   29 de Outubro, 2018
b356a79ee673bd2fa2f637c4eaab3aaf.jpg

Assessoria
SEMA 

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) apreendeu, em uma madeireira no distrito de Três Fronteiras (Guatá), em Colniza, 2.880 metros cúbicos de madeira ilegal, o equivalente a 140 caminhões carregados. O município é considerado um dos maiores focos de desmatamento ilegal e a apreensão de madeira em pátio realizada na quinta-feira, 25, é a maior dos últimos dez anos. 

A sétima fase da Operação Proteger foi conduzida por agentes da Sema Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso, Força Tática e Batalhão da Polícia Militar de Proteção Ambiental. 
Durante a operação, também foram embargadas outras duas madeireiras por atuarem em desconformidade com a licença ou contrariando normas ambientais. Foram aplicados mais de R$ 1,3 milhão em multas para os três empreendimentos. Para realizar o trabalho, o serviço de inteligência da Sema identificou a movimentação suspeita de créditos de madeira e procedeu na incursão em campo para averiguar as irregularidades. 
“Assumimos em Paris o compromisso de zerar o desmatamento ilegal até 2020. A apreensão realizada em um dos pontos mais críticos de Mato Grosso é fruto de um trabalho constante e estruturante de investimento em fiscalização, integração de sistemas, inteligência, mapeamento da cadeia de custódia da madeira e transparência no setor”, destaca o secretário de Estado de Meio Ambiente André Baby. 
Em sete fases, a Operação Proteger, que tem o objetivo de coibir o comércio irregular de madeiras no estado de Mato Grosso, aplicou, ao longo de 2018, mais de 34 milhões de reais em multas e apreendeu cerca de 4.600 metros cúbicos de madeira irregular em pátio. 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte