Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Expectativa é que piloto de avião que caiu em Peixoto de Azevedo esteja vivo
Após a queda, o avião pegou fogo, mas a cabine da aeronave permaneceu intacta
11:48   07 de Novembro, 2018
007ed52d6be361c9bb863ca6effa8605.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O piloto que está desaparecido após avião cair em uma fazenda localizada no Distrito de União do Norte no interior de Peixoto de Azevedo, no sábado, 3, foi identificado como Maicon Semêncio Esteves,  27 anos. Maicon é natural da cidade de Primeiro de Maio (PR), região metropolitana de Londrina e sua esposa está grávida. Ele ainda não foi localizado.

O avião agrícola modelo Neiva EMB-201 matrícula PT-GSH decolou do Porto Nacional em Tocantins às 09 horas da manhã de domingo, pousou em Confresa/MT, e decolou novamente ao meio-dia, com destino à  Alta Floresta. Segundo informações, Maicon havia sido contratado para entregar o avião a alguém em Alta Floresta, que teria comprado a aeronave.  No domingo, ele ainda enviou uma mensagem de voz para a esposa, informando saiu de Porto Nacional(TO) e seguiria para Confresa e depois Alta Floresta. 
Segundo aponta as investigações da Aeronáutica, o avião caiu após ter saído cerca de 6 km da rota. A equipe de buscas fez uma varredura na mata durante toda a segunda-feira, mas não o localizaram. O comandante da operação de resgate disse que acredita que ele esteja perdido na mata. 
As buscas recomeçaram, ontem, terça-feira, com um grupo de voluntários, 10 policiais da polícia militar, Corpo de Bombeiros, Aeronáutica e chegaria nesta terça-feira  um avião da FAB para ajuda nas buscas.  Até ao fechamento desta edição não haviam novas informações. O grupo de busca usa GPS, sinalizadores e conta com apoio da Força Aérea, além de um helicóptero da PM.
Familiares do Piloto já estão na região e também ajudam nas buscas. O irmão do piloto, Diego Semêncio Esteves, disse que três amigos, um tio e um primo que moram nas proximidades foram até o distrito ajudar nos trabalhos das forças de segurança. 
Após a queda, a aeronave pegou fogo. Diego, no entanto, afirmou que a cabine da aeronave permaneceu intacta.  Diante disto, as chances de encontrarem Maicon ainda vivo são grandes. "Ele pode estar perdido na mata. Tenhamos fé", disse. 
O local onde houve a queda do avião é de difícil acesso por ser mata fechada e ter ainda risco de ataques de onças.  Para o tenente-coronel da Polícia Militar, Gildásio Alves, é possível que Maicon esteja vivo, pois há histórico de casos semelhantes na aviação, em que o piloto é encontrado longe da aeronave.
 “Presume-se que ele esteja vivo, já que estava aberta a capota de cima da aeronave. E também próximo do avião acharam um canivete que era dele. Acredita-se que o piloto tenha pulado da aeronave antes da queda, pois não há vestígios de sangue no local”, relatou.
Conforme consta do Registro Aeronáutico Brasileiro, o avião estava com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) cancelado desde 2010. A aeronave estava registrada na categoria de serviços especializados aero agrícola. 
A Força Aérea Brasileira (FAB), por meio de nota, informou que investigadores do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA VI), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (CENIPA), realizarão ação inicial da ocorrência envolvendo a aeronave.
    O caso- A aeronave modelo Neiva EMB-201, matrícula PT-GSH, caiu no sábado. Dois lavradores que trabalhavam na fazenda da região a viram voar baixo e depois cair. Eles fizeram uma “picada” à procura da aeronave por cerca de 1h30 e encontraram o avião em chamas, mas não localizaram o piloto.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte