Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
3º estradeiro cobra solução para a logística
Caravana percorreu trecho entre Alta Floresta e Santarém (PA)
11:42   19 de Novembro, 2018
f5eea24681ecbd0e93c558cdb0f1e22d.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O prefeito de Alta Floresta, Asiel Bezerra (MDB) liderou o 3º estradeiro da Integração, de quarta-feira, 14, a sexta-feira, 16, saindo da Praça da Cultura em Alta Floresta, seguindo para Novao Mundo e Guarantã do Norte e de lá para Santarém, pela rodovia BR-163. 
O objetivo desta iniciativa é cobrar do governo do Estado o asfaltamento da MT 419 entre Carlinda e Novo mundo e a conclusão da BR 163, ligando ao Pará, cobrança direcionada ao presidente da República eleito, Jair Bolsonaro.

Conforme  Asiel, em todas as edições do Estradeiro foi elaborado um relatório e enviado para os governos estadual e federal. E este momento, para repetir a ação é propicio, porque o país e o estado estarão com novos governos a partir de janeiro de 2019. 
“O resultado do Estradeiro anterior é que o governo federal colocou o Exército para terminar a BR- 163, mas como o ritmo está muito devagar, estaremos encaminhando um relatório para o governador eleito, Mauro Mendes e ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, fazendo as cobranças. Cobraremos que o governo federal antecipe para este ano a conclusão da BR 163, prevista para 2022. Já tínhamos feito esta cobrança para o presidente na Campanha. E nesta semana ele deu entrevista, citando a BR 163 entre as prioridades do governo. E vamos cobrar também de Mauro Mendes o asfalto ligando à Novo Mundo para que no próximo ano estas obras fiquem prontas”, acentua.
Para o produtor Chico Gamba, o estradeiro acontece no momento certo, por causa da posse dos governos estadual e federal em 2019. “É a hora certa de cobrar a ligação de Alta Floresta a Novo Mundo, a ponte sobre o rio Teles Pires, bem como a conclusão da BR 163, para melhorar a logística e favorecer o escoamento da produção de grãos”, frisa. 
Para o produtor, Alta Floresta e região tem um grande potencial produtivo, e por isso, tem que fazer a ligação para Santarém pela BR-163 para facilitar a exportação e importação. Todavia, Gamba ressalta que concluídos estes dois projetos, a atenção das lideranças da região, devem se voltar para a obra da ferrovia, ligando Sinop a Miritituba.
“Esta seria uma segunda etapa. Quanto mais melhorar a logística, melhora para todos os setores que formam a economia da região”, observa.
O empresário Elizer Moreno, o Lázaro do Posto Itaoca e sua esposa, que acompanharam o estradeiro, disse que participa da ação porque a julga de grande importância para o crescimento de Alta Floresta.
“Se não cobrarmos, as coisas demoraram a acontecer. Hoje consideram Alta Floresta como final de linha, mas temos que reverter este quadro e permitir que a produção de grãos seja escoada em condições adequadas”, observa.
Para ele, Alta Floresta tem terras férteis e é forte na pecuária, está se destacando na lavoura, e tem outras riquezas como o minério, madeira e atividades turísticas. Mas é preciso melhorar a estrutura do município.
“Temos que ir atrás, cobrar e exigir estas obras e lutar para conquistar esses nossos direitos. Por isso, acho que é importante participar do Estradeiro”, disse Lázaro.
O prefeito de Nova Bandeirantes, Valdir Rio Branco (PSB) que também acompanhou o estradeiro, considera importante a ação para cobrar das autoridades competentes, as obras.
“Nova Bandeirantes está integrada por asfalto ao resto do Brasil, será no futuro um celeiro de produção de milho, soja e arroz e temos que participar porque a logística será importante para o nosso município e representa uma importante conquista”, disse prefeito.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte