Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Acusada de incendiar prefeitura atuava no Executivo e no Tribunal de Contas
Kelyn Aparecida Boska foi exonerado do TCE após ser presa na operação Círculo de Fogo
11:48   26 de Novembro, 2018
253528efa0ac1f46da059ef803940edc.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O site Ponto na Curva, de Cuiabá, noticiou que uma das acusadas de estar envolvida no incêndio da prefeitura de Nova Bandeirantes, presa na operação Círculo de Fogo, a controladora da prefeitura Kelyn Aparecida Boska, trabalha no Tribunal de Contas do Estado- TCE. 
 O site explana que, “desde o afastamento dos conselheiros titulares do Tribunal de Contas de Mato Grosso, determinado há mais de um ano pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, o órgão vem sendo conduzido por um grupo de conselheiros substitutos (concursados) alçados como interinos. Enquanto alguns deles se ativeram à condição de substitutos temporários, outros parecem ter incorporado definitivamente a titularidade, promovendo completa mudança nos gabinetes, com reformas e troca do pessoal.”
Conforme o site, algumas nomeações do TCE têm chamado atenção. “É o caso de Kelyn Aparecida Boska, que conseguiu ser controladora interna efetiva na Prefeitura de Nova Bandeirantes e, ao mesmo tempo, ser contratada no gabinete do conselheiro substituto Moisés Maciel.
Kelyn foi presa na semana passada por suspeita de participar de um incêndio criminoso na sede da Prefeitura para dar sumiço a documentos comprometedores. Um belo exemplo para os gestores públicos”.

Outro lado- O Tribunal de Contas do Estado- TCE- Por meio de nota, de sua Assessoria de Imprensa, confirmou que a Kelyn Boska trabalhou no órgão, mas que não houve acúmulo de cargos, já que teria sido em período diverso da atuação junto ao Executivo. Ela só foi exonerada do TCE após o episódio envolvendo sua prisão. 
Nota do TCE
A Secretaria de Comunicação do TCE-MT informa que a sra. Kelyn Aparecida Boska foi contratada pela Fundação Uniselva, no período de 2 de julho de 2018 a 13 de novembro de 2018, atuando como colaboradora terceirizada no TCE.
Esclarece que não procede a informação veiculada pelo site Ponto na Curva de que a referida colaboradora tenha exercido função simultaneamente no TCE e na Prefeitura de Nova Bandeirantes - da qual foi exonerada em 7 de junho de 2018.
Secretaria de Comunicação Social do TCE-MT

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte