Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Trânsito em Alta Floresta deverá ser controlado por aparelho a partir de janeiro
Aquisição de um controlador de velocidade foi anunciado pela secretária de Trânsito
14:21   14 de Dezembro, 2018
7a4b37c7b4fd53311d9f53bf8654ce07.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

Alta Floresta deve começar a usar um aparelho controlador de velocidade, para o trânsito, já no início de 2019. A aquisição do aparelho foi anunciada pela secretaria de Trânsito, através do diretor, Messias Araújo. Segundo ele, o município de Alta Floresta fez a adesão de uma ata de Várzea Grande e a compra do aparelho deve acontecer este ano para o mesmo começar a ser utilidade pelos agentes de trânsito a partir de janeiro.

Alta Floresta, caso a medida se concretize, será a terceira cidade de Mato Grosso a usar o aparelhe, depois de Cuiabá e Várzea Grande. O aparelho é muito usado pela Polícia Rodoviária Federal, para fiscalizar a velocidade dos veículos nas rodovias. 
O objetivo da compra do aparelho pelo município, seria a redução de acidentes de trânsitos. Conforme Messias, em Várzea Grande onde o controlador de velocidade está sendo usado, diminui-se consideravelmente, o índice de acidentes. 
Antes do aparelho começar a, efetivamente, a ser usado, o diretor de Trânsito afirma que haverá um trabalho de conscientização. “O equipamento controla 100% a velocidade no local onde está sendo operado. E a causa dos acidentes com vítimas e lesões graves, são condutores que ultrapassam os limites de velocidades. Mas vamos fazer uma conscientização, informando como o aparelho será utilizado. A empresa que o vende irá vir à Alta Floresta fazer uma orientação técnica e ensinar os agentes, para que fiquem aptos a suar o equipamento de forma correta”, disse.
Segundo ele, como o aparelho é móvel, será monitorado os pontos críticos da cidade, onde os condutores de veículos insistem em exceder os limites de velocidades.
Messias esclarece que o objetivo não é criar um mecanismo para aplicar multas de trânsitos nos condutores de veículos da cidade. Conforme ele, o princípio do Código Nacional de Transito é preservar vidas e a integridade físicas dos usuários da vias públicas, e esta é a intenção da secretaria de transito de Alta Floresta na implantação deste serviço. 
“Observamos que no centro de Alta Floresta, principalmente em finais de semana e à noite, alguns motoristas ultrapassavam os limites, às vezes andam a 80 quilômetros por hora. E com este equipamento vamos fazer o controle e evitar tragédias no trânsito. Portanto, as pessoas não podem confundir fiscalização de transito com indústria de multas. Vamos fazer a conscientização e a meta é salvar vidas das pessoas que utilizam as vias públicas”, disse Messias.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte