Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Profundidade do ser
Em “O Sétimo Guardião”, Bruna Linzmeyer mergulha na personalidade sensual de Lourdes Maria
14:34   14 de Dezembro, 2018 - Fonte: Carta Z
90d3ed6a3315feb45f446817f475aafb.jpg
Foto: Jorge Rodrigues Jorge/Carta Z

por Luana Borges
TV Press

Bruna Linzmeyer é intensa. Em pouco tempo de conversa, é possível perceber em seu discurso a seriedade e a entrega com que ela encara a profissão de atriz, assim como questões existenciais. Sempre pronta para rebater padrões, Bruna é do tipo que não tem medo de expor suas opiniões. E é com a mesma audácia que ela se propõe a interpretar as personagens para as quais é escalada. Foi justamente essa característica de ser uma atriz tão visceral que fez Aguinaldo Silva pensar em seu nome para viver a fogosa Lourdes Maria, em “O Sétimo Guardião”. Apesar disso, Bruna enxerga uma leveza em sua forma de trabalhar. “Acho que é uma mistura, nesse entregar tem muito divertir. Tem também o prazer de brincar de ser outra pessoa, de fazer outra coisa, de estar em um ‘set’ com a equipe e eu gosto muito disso”, destaca.
Na novela das 21 horas, Lourdes Maria é obcecada por Júnior, interpretado por José Loreto. A paixão pelo rapaz, que a despreza, a faz cometer loucuras. Mas quem realmente nutre um sentimento verdadeiro por Lourdes Maria é Geandro, de Caio Blat, a quem a menina só procura em momentos difíceis. Sempre vestindo roupas curtas, a personagem faz o estilo “periguete”, mas Bruna prefere não a limitar dentro de uma única categoria. “A gente brinca um pouco com isso porque tem no texto do Aguinaldo que ela é uma adolescente. Para mim, Lourdes Maria também é uma inconsequente e debochada”, constata, antes de completar. “Ela fica atazanando e debochando da vida na cidade pequena”, diz.
A oportunidade para viver Lourdes Maria em “O Sétimo Guardião” surgiu através de um convite do diretor Rogério Gomes. Bruna já havia sido dirigida por ele “A Força do Querer”, de 2017. Na novela escrita por Gloria Perez, a atriz deu vida a uma mulher vingativa, que fazia de tudo para prejudicar o noivo que a abandonou no altar. Já no ano seguinte à trama, a atriz comemora a chance de repetir a parceria com o diretor. “A gente gostou de trabalhar juntos e eu fiquei muito feliz quando ele me convidou para ‘O Sétimo Guardião’”, reforça.
Desde que estreou na televisão, Bruna tem demonstrado sua versatilidade cênica através de papéis que se diferem a cada produção. Logo em sua primeira aparição, na conceitual minissérie “Afinal, O Que Querem As Mulheres?”, a atriz já deu indícios de sua entrega à profissão. Tanto que vem se mantendo no ar com frequência. Em “Insensato Coração”, viveu uma mulher moderna; em “Amor À Vida”, uma autista; e em “Meu Pedacinho de Chão” recebeu a missão de interpretar a protagonista Juliana, uma professora doce e amável. “Como atriz, eu dependendo muito do olhar do outro para me convidar para um trabalho. Mas eu acredito que a energia que eu coloco no mundo e a maneira como eu falo com as pessoas também demonstram a minha vontade de fazer coisas diferentes”, filosofa.

“O Sétimo Guardião” – Globo – De segunda a sábado, às 21h15.

Nas telonas

Além da televisão, Bruna Linzmeyer também se compromete constantemente com trabalhos no cinema. Recentemente, ela rodou “O Grande Circo Místico”, de Cacá Diegues. O longa, interpretou Beatriz, que dá início à jornada trágica da família circense, “Foi uma loucura trabalhar com o Cacá e fiquei muito feliz de ter tido essa oportunidade de fazer esse filme”, celebra. Para fazer o filme, a atriz precisou frequentar aulas de contorcionismo e ioga, que fez durante seis meses em todos os dias da semana. O envolvimento com a atividade foi tanto que a atriz decidiu levar a prática para sua vida. “Ioga é uma coisa que eu trouxe para mim e uso tanto para curar um ombro machucado ou para abrir o peito quando preciso”, explica.
Depois de “O Grande Circo Místico”, Bruna se envolveu com as filmagens de “O Que Resta”, com direção de Fernanda Teixeira. No longa, a atriz vive uma personagem bissexual. “É a história de alguns amigos que se encontram em uma casa na serra e que fala das relações entre eles”, conta.

 

Instantâneas

# Bruna Linzmeyer começou a carreira como modelo.
# Aos 16 anos, saiu de Corupá, sua cidade natal no interior de Santa Catarina, para morar em São Paulo e estudar teatro.
# Quando foi aprovada para viver a Leila de “Insensato Coração”, Bruna se mudou de vez para o Rio de Janeiro.
# Estreou no cinema em 2013, no filme “Rio, Eu Te Amo”.

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte