Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Mais
11:58   19 de Dezembro, 2018

PROPINA
O tempo passa e os casos de corrupção envolvendo o governo de Silval Barbosa não param de vir à tona. As acusações agora são contra o médico Jorge Lafetá, que foi nomeado secretário de Estado de Saúde no dia 31 de outubro de 2013 e permaneceu a frente da Pasta até o encerramento da Gestão. Em fatos revelados em depoimento colhido na operação Sangria, o ex-secretário é acusado de receber propina de R$ 20 mil em todos os contratos feitos com a secretaria estadual de Saúde. E mesmo depois que deixou o cargo, continuou a receber até a vigência dos contratos. Conforme o depoente, existem gravações de reuniões em que os pagamentos das propinas eram feitos. 

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte