Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Servidores municipais de Alta Floresta querem 4% de reposição salarial
Representantes do SISPUMAF se reúnem segunda-feira com o prefeito Asiel Bezerra
14:04   18 de Janeiro, 2019
9678cda192c6b6458571e53a7f5f56c7.jpg

José Vieira do Nascimento
Editor Mato Grosso do Norte

A direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Alta Floresta [SISPUMAF], tem agenda marcada para uma reunião com o prefeito Asiel Bezerra (MDB), na manhã da próxima segunda-feira, 21, para discutir a reposição salarial dos servidores- o RGA- Reposição Geral Anual. 

O presidente do Sindicato, Rogério Francisco da Silva, afirmou que a entidade fez a primeira cobrança ao executivo municipal, com relação a reposição salarial, ainda em dezembro. Todavia, o prefeito postergou a negociação para janeiro. E em resposta a uma segunda cobrança, o prefeito marcou a reunião para discutir com os representantes dos servidores, qual será o valor da reposição.
“Nós acreditamos que não haverá problema, porque o prefeito demonstrou que está disposto a conversar e dar a reposição do funcionalismo. Inclusive já mandou que os secretários façam os cálculos da reposição”, disse Rogério.
Segundo Rogério, as informações de secretários municipais são que o prefeito irá conceder apenas a reposição com base no INPC- Índice Nacional de Preço ao Consumidor- que em 2108 ficou em 3.43%. Porém, o Sindicato vai brigar por, pelo menos, 4% de reposição aos servidores do município.
“Vamos propor ao prefeito que a reposição seja com base no IPCA- Índice de Preço ao Consumidor- que fechou o ano num percentual mais alto, de 3.75%. Sabemos das dificuldades do município e da possibilidade do prefeito atender, mas vamos tentar negociar pelo IPCA, para fechar em 4% de reposição salarial”, Assegura.
De acordo com Rogério, se o prefeito fechar com uma reposição maior, a categoria poderá abrir mão da reposição retroagir ao mês de janeiro. “O certo é o valor ser retroativo, mas se ele der um índice maior, não exigiremos que seja retroativo. Nossa expectativa é muito boa e acreditamos no sucesso de nossa negociação”, disse.
Agentes – O presidente do SISPUMAF disse que também está cobrando do executivo municipal, que cumpra de forma imediata o reajuste concedido aos agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias. Segundo ele, o reajuste foi concedido pelo governo federal e repassado as prefeituras para que os agentes possam ser contemplados.
O governo federal estabeleceu o valor dos salários dos agentes em R$ 1.550,00, escolado em três anos. Pela lei, para 40 horas de trabalho semanal, os agentes devem receber R$ 1. 250,00 em janeiro de 2019, R$ 1.400, 00 em janeiro de 2020 e R$ 1.550, 00 em janeiro de 2021. 
“Temos informação que a prefeitura não quer repassar o valor para os agentes porque eles já recebem um salário de R$ 1.400,00. Mas é um direito da categoria e vamos cobrar para que ele seja assegurado a estes profissionais”, afirma Rogério.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte