Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Professores da rede estadual de Alta Floresta param dia 12
Categoria também entrará em Estado de greve
10:40   01 de Fevereiro, 2019
fecdfc77b5416e37ca873f8b88347423.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

Os trabalhadores da Educação de Alta Floresta, filiados ao Sintep- Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público-decidiram aderir à paralisação marcada para o dia 12 de fevereiro. A decisão saiu de uma assembleia Geral realizada na tarde de quarta-feira, 30, às 15 horas, na subsede do Sintep em Alta Floresta. Também ficou definido que a categoria entra em Estado de greve. Aproximadamente 100 profissionais da educação da Rede Estadual, participaram da assembleia. 
Durante a Assembleia, os professores e demais profissionais da área de Educação, discutiram as medidas adotadas pelo governador Mauro Mendes. Segundo a presidente interina do Sintep no município, Ilmarli Teixeira, as medidas que foram aprovadas pela Assembleia Legislativa e sancionadas pelo governador, impactaram diretamente nos servidores estaduais, principalmente os trabalhadores da Educação. 
A sindicalista cita a alíquota previdenciária que poderá subir de 11 para 14%; O RGA condicionado as receitas líquidas do Estado e congelado por dois anos e a LRF que afeta diretamente a carreira dos servidores, comprometendo o poder de compra, instituído pela lei 510/13.
“A isenção fiscal oferecida por Mato grosso não entra no debate. Porém os outros poderes todos estão com seus recursos e carreiras garantidas; mas, nós, servidores do executivo, estamos sujeitos aos atrasos, salários fracionadas e parcelados e vivendo uma onda de retrocessos”, protesta Ilmarli. 

 

A sindicalista observa que o governador quer atribuir aos servidores públicos a crise econômica que se estendeu em Mato Grosso, no âmbito da administração estadual.
Porém, ela disse isto é uma mentira e que o governo ignora ‘a isenção fiscal dada aos grandes captadores de recursos, que buscam Mato Grosso como fonte de lucro, mas não devolve nada a sociedade. “Isso vem matando o estado”, enfatiza. 
As aulas na rede estadual devem começar no dia 11 de fevereiro.  E no dia 12, os professores e demais profissionais da Educação, cruzam os braços e entram em Estado de greve. 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte