Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Biometria: Cartório Eleitoral passa a atender das 8 às 18 horas em Alta Floresta
Eleitor de Alta Floresta tem até no dia 29 de março para fazer o recadastramento; após esta data, título será cancelado
12:02   06 de Fevereiro, 2019
ed70dde4d3174b3f54e35d54ceb8220c.jpg


Reportagem
 Mato Grosso do Norte

Após parceria formalizada entre o município e o Cartório Eleitoral de Alta Floresta, para que a prefeitura auxilie no serviço do recadastramento eleitoral, 10 servidores do municípios foram treinados para o atendimento ao público e começaram a ajudar no atendimento ao público, nesta segunda-feira, 4. 
Os servidores foram cedidos à Justiça eleitoral para agilizar o serviço de recadastramento dos eleitores da 24ª Zona Eleitoral, com a transferência para a biometria, que passou a ser obrigatória a partir da próxima eleição. 
Os servidores da prefeitura trabalham meio período, divididos em dois grupos de 5, sendo um no período da tarde e outro pela manhã. Os servidores auxiliam o Cartório Eleitoral até no dia 29 de março, data limite para quem quiser aderir ao sistema de biometria. A partir de não, que não fizer o recadastramento, terá o título de eleitor cancelado. 
Com o reforço recebido dos servidores do município, o Cartório Eleitoral começa a atender as 8 horas e estende o expediente até as 18 horas, de segunda a sexta-feira. Para fazer o recadastramento, o eleitor deve comparecer no Cartório Eleitoral e é necessário que leve um comprovante de residência, o título e Identidade. 
A juíza da 24ª Zona Eleitoral, Milena Ramos de Lima, destaca a importância do eleitor comparecer para fazer seu recadastramento. Além do município não sofrer baixa no número de eleitores, para o cidadão, o documento é de grande importância. “Com o título cancelado, diversos serviços a pessoa não terá acesso”, alerta. 
Quem não atender a convocação terá a inscrição eleitoral cancelada.
O eleitor com título cancelado não pode se inscrever em concursos públicos e tomar posse em cargos ou funções públicas; obter passaporte ou carteira de identidade; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e participar de concorrência pública da União, estados e municípios.
A preocupação das autoridades do município é com o baixo número de pessoas que tem comparecido para fazer a biometria. Com mais servidores, a espera-se que os eleitores compareçam para fazer a atualização do documento.
““A biometria neste momento é obrigatória. O eleitor que não comparecer vai ter o título cancelado. Então além de não poder votar nas próximas eleições, ele terá outros problemas no dia a dia, como o CPF que ele não vai poder regularizar, programas sociais, passaporte, matricula de faculdade, tomar posse em concurso, são várias outras áreas da vida dele estão atreladas a quitação e a regularidade do título. O eleitor de Alta Floresta que ainda não fez a biometria deve procurar o Cartório Eleitoral”, apontou Alexsander Abreu de Arruda, Chefe do Cartório Eleitoral.   A 24ª Zona Eleitoral compreende os municípios de Alta Floresta, Carlinda e Paranaíta, com 54.776 eleitores aptos a votar. Deste total, ainda não fizeram a biometria, cerca de 45.670 eleitores. Por enquanto, a obrigatoriedade é para os eleitores de Alta Floresta                                                                                              A biometria usa as impressões digitais para identificar o cidadão. O objetivo é ter mais segurança e evitar fraudes. No Brasil, a emissão de passaporte, de carteiras de identidade e o cadastro das Polícias Civil e Federal, contam com sistemas biométricos.
No caso do cadastramento feito pela Justiça Eleitoral, os dados são coletados de todos os dez dedos da mão, mas apenas um é utilizado para identificar o eleitor no momento da votação. A coleta das digitais dura poucos segundos. Além disso, é tirada uma fotografia e cadastrada a assinatura digitalizada.


Quais documentos levar?
– Documento oficial de identificação que contenha foto, como RG, CNH, Carteira Profissional, Passaporte, Carteira de Reservista ou Certificado de Alistamento Militar, original;
– Comprovante de residência recente [emitido, no máximo, há 3 meses] no nome do eleitor ou de parente, devendo comprovar o parentesco;
– Documento comprobatório de alterações de dados pessoais, se houver [como certidão de casamento com homologação de separação, sentença judicial etc.]

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte