Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Mais
11:52   11 de Fevereiro, 2019

NEGOCIATA!


Esta prática política de alguém que recebe votos, se elege para um cargo e se licencia para ocupar outro, finalidade diferente, é uma falta de respeito com os eleitores, que confiaram em suas propostas. No caso de Allan Kardec, seus eleitores votaram em suas propostas a serem desenvolvidas como deputado Estadual. Mas no fundo, o eleitor sabe que, para alguém abrir mão de ser deputado, para ser secretário de uma pasta que recebe pouca atenção dos governantes, como a Cultura, é negociata. Se for levar em consideração apenas o salário, um deputado estadual de Mato Grosso recebe mais de R$ 100 mil por mês, enquanto um secretário é cerca de R$ 20 mil. Ninguém sabe qual a compensação que se recebe em um caso assim!

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte