Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Jornalista Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero
Jornalista estava em helicóptero que caiu nas proximidades de São Paulo nesta segunda-feira
18:29   11 de Fevereiro, 2019
055c03ee89cb3d4d74b679353e30f66d.jpg

Repórter Thiago Marcolini

Um helicóptero caiu próximo ao Rodoanel de São Paulo no início da tarde desta segunda-feira (11). Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu na Rodovia Anhanguera e bateu na parte dianteira de um caminhão de transitava na pista.

Entre as vítimas, está o jornalista Ricardo Boechat, do grupo Bandeirantes de Comunicação. O piloto e uma outra pessoa que estava a bordo também morreram. De acordo com os bombeiros, o motorista do caminhão também ficou ferido.

O chamado de socorro foi feito por volta de 12h15 e 11 viaturas foram enviadas ao local do acidente. O helicóptero foi fabricado em 1975 e tinha capacidade para transportar cinco passageiros.

Também apresentador, José Luiz Datena fez o anuncio ao vivo, com a voz embargada. Boechat voltava de Campinas, onde havia dado uma palestra, para São Paulo, onde morava e trabalhava.

Após o anúncio, a TV Bandeirantes continuou com suas atrações vespertinas. Os programas ao vivo estão trazendo homenagens ao jornalista, com apresentadores emocionados.

Ricardo Eugênio Boechat nasceu em Buenos Aires em 1952. Tinha 66 anos.

O acidente

O helicóptero caiu no quilômetro 7 do Rodoanel, próximo ao acesso à rodovia Anhanguera, quase na chegada a São Paulo. No acidente, acontecido no começo da tarde desta segunda, também morreu o piloto da aeronave. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu em cima de um caminhão que trafegava pela via, no sentido interior, próximo à praça do pedágio. O motorista do caminhão foi socorrido pela concessionária.

Ainda de acordo com os Bombeiros, a aeronave que caiu era do modelo BELL PT HPG.

Foram feitas interdições parciais na pista do Rodoanel, sentido Perus, e na Anhanguera, sentido Jundiaí. A concessionária CCR Rodoanel informou que os motoristas podem acessar a Anhanguera, no sentido São Paulo, e pegar um retorno no quilôemtro 18 para seguir para o interior.

Abert divulga nota de pesar por morte de Boechat

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) divulgou uma nota na tarde desta segunda-feira lamentando a morte do jornalista Ricardo Boechat, em um acidente de helicóptero em São Paulo. A associação pontua que o jornalista 'de estilo inconfundível' deixa uma lacuna no jornalismo brasileiro. Sua habilidade para se comunicar, acrescenta a nota, é um legado para a comunicação do país.

Jornalista iniciou carreira nos anos 70 e ganhou três Prêmios Esso

O jornalista Ricardo Eugênio Boechat nasceu na cidade de Buenos Aires, na Argentina, em 13 de julho de 1952. Ele iniciou sua carreira por volta dos 20 anos, na década de 70, como repórter do jornal Diário de Notícias, no Rio de Janeiro, e começou a trabalhar na coluna de Ibrahim Sued.

Em seguida, foi para o jornal O Globo, em 1983. Boechat chegou a ocupar, por seis meses, a secretaria de Comunicação Social no governo Moreira Franco, em 1987. O apresentador teve uma breve passagem pelo Jornal do Brasil e, depois, na sucursal carioca de O Estado de S.Paulo. Pela Agência Estado, ganhou o Prêmio Esso de Reportagem 1989.

O filho de um diplomata brasileiro teve participações como colunista no SBT, em notas gravadas na própria redação do Jornal do Brasil para o telejornal apresentado por Hermano Henning. Ele ainda chegou a ser colunista no Jornal O Dia, além de ter sido professor da Faculdade da Cidade.

Entrou para o grupo Bandeirantes como diretor de Jornalismo no Rio de Janeiro. Em fevereiro de 2006, mudou-se para São Paulo para ancorar o Jornal da Band, principal noticiário da emissora. Na sua carreira enquanto radialista, passou a apresentar, também, o programa diário Jornal do Rio, na rádio BandNews FM. Ele é transmitido, simultaneamente, para o Rio de Janeiro e São Paulo e é realizado todas as manhãs, entre 9h e 11h. Ele dividia o espaço com Rodolfo Schneider, atual diretor de Jornalismo do Grupo Bandeirantes no Rio de Janeiro.

O jornalista recebeu três Prêmios Esso: em 1989, em 1992 e em 2001; um White Martins de Imprensa; além de 15 prêmios Comunique-se - que fez com que ele entrasse para a Galeria de Mestres do Jornalismo da competição, além de passar a ser considerado hors-concours em duas categorias: Apresentador/Âncora de Rádio e Colunista de Notícia.

Ricardo Boechat era casado com Veruska Seibel e deixa seis filhos.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte