Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Aeroporto de Alta Floresta está privatizado
Proposta vencedora teve ágio de 4.739,88%, o maior do certame; empresas vão administrar o Marechal Rondon e terminais de Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta por 30 anos.
13:02   18 de Março, 2019
932ba936fa55f2b8839c6a9f5467e18a.jpg

Ivana Maranhão 
Secom-MT 

Após um processo de 4 anos, o aeroporto de Alta Floresta, Oswaldo Marques Dias, está privatizado. O Consórcio Aeroeste, formado por empresas brasileiras, arrematou com proposta de R$ 40 milhões os quatro aeroportos mato-grossense que compõem o chamado “bloco Centro-Oeste”. O ágio frente à oferta inicial foi de 4.739,88%, o maior registrado no leilão de aeroportos ocorrido na manhã desta sexta-feira, 15, na B3, antiga Bolsa de Valores de São Paulo. 
O consórcio que passará a administrar de Alta Floresta a partir de outubro é composto pelas investidoras brasileiras Socicam e Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico Ltda (Sinart), que têm know how em administração em terminais rodoviários e aeroportuários em várias partes do país. As empresas vão gerir os aeroportos por 30 anos. O investimento previsto ao longo das três décadas é de R$ 770 milhões, sendo R$ 386,7 milhões até o quinto ano.
No total, o bloco Centro-Oeste recebeu duas propostas. A realizada pelo consórcio vencedor, que começou com um lance de R$ 20,3 milhões, chegando, durante o leilão viva voz, ao valor de arremate de R$ 40 milhões. E a segunda, do Consórcio Construcap-Agunsa, que teve montante inicial de R$ 9 milhões, encerrando o certame com R$ 31,5 milhões, ágio de 3.711,01%.
O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, considerou o resultado do leilão bastante positivo para Mato Grosso. “Agora os principais aeroportos estão privatizados. Nossa torcida é que o consórcio vencedor cumpra com o cronograma físico-financeiro proposto”, ponderou ele.
O senador Wellington Fagundes (PR) autor da proposta para a licitação ter sido realizada em bloco, abrindo oportunidade para Alta Floresta ser incluída no leilão, disse que a cidade ganhará muito com os investimentos que o aeroporto receberá.  
O prefeito de Alta Floresta, Asiel Bezerra (MBB) que acompanhou o leilão em São Paulo, afirmou que o leilão dos aeroportos trará grande desenvolvimento para Alta Floresta e toda a região Centro – Oeste. 

 Os 12 terminais leiloados juntos recebem 19,6 milhões de passageiros por ano, o que equivale a 9,5% do mercado nacional de aviação. Os aeroportos de Mato Grosso têm uma movimentação estimada em 2019 de 3,2 milhões de passageiros.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte