Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Exames de contato ajudam a evitar cadeia de transmissão da Hanseníase
A partir do primeiro momento que em toma a medicação, a pessoa infectada para de transmitir o bacilo que causa a doença
14:05   27 de Março, 2019
d978342a64134844b757c21b9a67634b.jpg

Agência do Rádio 

A Hanseníase é uma doença causada por uma bactéria que é transmitida através de fluidos orais. A infecção causa manchas na pele, normalmente acompanhada pela perda de pelos, perda de sensibilidade ao frio, ao calor e à dor. Se não for tratada, a doença pode evoluir e causar a deformidade de membros, além de acometer nervos.
 A Hanseníase é uma doença grave, mas existe tratamento e cura. A partir do primeiro momento que em toma a medicação, a pessoa infectada para de transmitir o bacilo que causa a doença. A coordenadora-geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação do Ministério da Saúde, Carmelita Ribeiro Filha, explica que o ideal é que os familiares e pessoas mais próximas também procurem atendimento médico para que a cadeia de transmissão seja interrompida. 
“A Hanseníase é uma doença transmissível de pessoa para pessoa. Então, digamos que uma pessoa fez o tratamento, curou, mas ela continua em um ambiente onde tem circulação de bacilo, então essa pessoa pode adoecer. Por isso que é super importante o exame dos contatos, ou seja, da família, das pessoas que moram. Porque muitas vezes essa pessoa que foi descoberto o tratamento, ela não é a fonte de infecção, que está transmitindo. Talvez alguém próximo a ela que está transmitindo e não recebeu ainda o tratamento”.
Por isso, é muito importante ficar atento aos sinais do seu corpo. Ao surgimento de qualquer mancha que tenha a perda ou diminuição da sensibilidade ao toque, ao calor ou frio, procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima. Quanto mais cedo o diagnóstico, menores as chances de sequelas. A Hanseníase tem cura e o tratamento está disponível gratuitamente no SUS. Por isso, não esqueça: identificou, tratou, curou. Para mais informações acesse saúde.gov.br/hanseníase. (Agência do Rádio Mais)

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte