Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Assembleia aprova projeto que cria o programa Nota MT
Projeto que visa estimular o hábito no consumidor de exigir a nota fiscal é aprovado em primeira votação
11:32   15 de Abril, 2019
62962e73f7b013281620d23be66542f0.jpg

Secretaria de Comunicação / AL MT

 

Os deputados estaduais de Mato Grosso aprovaram, em primeira votação na última quinta-feira, o Projeto de Lei 215/2019 que autoriza o Executivo a instituir o Programa Nota MT, com o objetivo de incentivar a cidadania fiscal, mediante a adoção de medidas que estimulem o hábito no consumidor de exigir a emissão da nota fiscal.

Atualmente, conforme números do governo apresentados pela deputada Janaína Riva (MDB), durante sessão plenária, o Estado emite mais de um milhão de notas fiscais por dia. “Há muita sonegação e o objetivo do governo é aumentar para a emissão de notas em mais de dois milhões por dia com o programa”, disse.

O governo justifica que o programa, de forma direta, irá possibilitar o crescimento da arrecadação estadual sem aumento da carga tributária. Também irá estimular o uso da nota fiscal eletrônica por parte dos estabelecimentos varejistas.

O governo explica que a Nota MT tem similaridade com a que foi implantada durante sua gestão na Prefeitura de Cuiabá. “A exemplo do que fizemos em Cuiabá, da Nota Fiscal Cuiabana, que distribuía prêmios em dinheiro, ela também terá o papel de educação fiscal. Tenho certeza que também será um sucesso em Mato Grosso e vai ajudar a melhorar a arrecadação”, destaca a justificativa.

Ainda de acordo com o governo, a expectativa é pela aprovação do projeto por parte da Assembleia. “Essa iniciativa irá contribuir no aumento da arrecadação e favorecer diretamente a população. O projeto deverá ser amplamente debatido e aguardamos que no final, ele seja aprovado pelos deputados, respeitando sempre o processo democrático”.

O programa prevê a distribuição de prêmios para o contribuinte e também para instituições sociais previamente cadastradas, proporcionando maior engajamento e aceitação da sociedade e será de responsabilidade do projeto será da Secretaria de Estadual de Fazenda (Sefaz).

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte