Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Aterro Seco com câmeras de segurança
Se a polícia militar surpreender alguém jogando lixo nas ruas o infrator será preso
12:36   17 de Abril, 2019
11b4386a59e1b42c14c2e7e66c772b1b.jpg

ASCOM
Prefeitura de Alta Floresta

O Aterro Seco, de responsabilidade da secretaria municipal de Desenvolvimento, vem passando por várias etapas de reestruturação para atender de forma adequada as necessidades do município de Alta Floresta.
Houve a regulamentação do tipo de material a ser descartado no local, sendo apenas entulhos de construção (que não contenham ferro), poda de árvores e gramas.

O local também passou por estruturação. “Já tem alguns meses que a gente começou aqui a regularização do aterro proibindo, vários tipos de entrada de resíduos. E agora estramos com o processo de licenciamento ambiental do aterro seco, construímos banheiro para os guardas, a fossa para ficar tudo regularizado e agora fizemos o plantio das árvores. Por último, fizemos a cerca, uma guarita para ficar tudo certo e conseguir obter o licenciamento ambiental e instalamos as câmeras para fiscalizar”, disse a engenheira sanitarista ambiental da secretaria, Eloisa Pianovski.

As câmeras de vídeo monitoramento foram instaladas para garantir a segurança dos servidores.  E recentemente um servidor sofreu sérias ameaças. 
“Finalizamos a cerca com dinheiro de multas de pessoas que provocaram algum dano ambiental, como queimadas. Fechando a cerca, agora o plantio de árvores, estamos mantendo a aterro limpo e organizado, estruturamos o local para que as pessoas que trabalham aqui possa ter uma qualidade melhor de trabalho”, comentou a Célia Castro, secretária de desenvolvimento.
Lembrando a parceria reforçada com a Polícia Militar, a secretária pede novamente a compreensão da população. 
“Esse é o trabalho que está sendo feito esperamos que a população se conscientize do lixo que pode ser depositado aqui e fique educada. Essa prática de jogar lixo nas beiras de estrada como está acontecendo é uma falta de educação. Não significa só jogar um lixo na rua. Significa que com as chuvas, esse lixo vai para a água, contamina, fecha os bueiros. Enfim, é um estrago muito grande e a gente tem que trabalhar nesse sentido de evitar que estas pessoas continuem fazendo estas atitude. Temos todo o apoio da Polícia Militar para que, se pegar alguém jogando lixo nas ruas, seja preso”, enfatiza a secretária.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte