Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Vereador diz que não aceitará desrespeito
12:43   17 de Abril, 2019
b45567576975fe851e478776992f8986.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O presidente da Câmara Municipal de Guarantã do Norte, Valter Neves Moura (PDT), usou a tribuna da Câmara, na sessão de segunda-feira, 15, para fazer um desabafo. Sem citar nomes, ele refutou com veemência acusações feitas contra a Câmara municipal, segundo ele, por um ‘cidadão que nem sequer é jornalista, e que afrontou o poder Legislativo.
“Um cidadão que faz o que lhe pagam pra fazer e diz que sua mídia é independente. É independente de quem paga mais!”, Protestou. “Vem as portas da Câmara, fora do horário de expediente, afrontar o poder Legislativo. E é claro, a mando de quem?”, Questiona.
Valter atribui o ataque a questões de interesses político, para desestabilizar o PDT. “Vamos disputar as eleições majoritárias no ano que vem. E isto tem incomodado aqueles que não respeitam a eleição pelo voto popular e a decisão do povo, que nas ruas, clamam por melhorias na saúde, Educação e Infraestrutura, que dizem que vão bem. Mas vamos continuar discutindo politicas públicas dizendo a verdade”, pontua. 
O vereador afirmou que não tem medo de ninguém. E frisou que seus bens materiais são constituídos de uma casa para morar, dois carros velhos, que vendendo os dois não dá para comprar um meio novo, um sitio abandonado e 14 cabeças de gado. “Mas foram bens comprados com suor do trabalho e não foi roubando ninguém. Desafio qualquer um e qualquer instituição a descobrir falcatruas na Câmara, na gestão minha e do ex-presidente Celso Henrique”, assegurou.
 Valter reiterou que fez um compromisso com o prefeito e nos dois anos da administração do ex-presidente Celso, intermediou várias ações e o ajudou. “Propus pra ele fazer uma gestão de respeito e estou cumprindo, mas não vou aceitar que os ‘cabidados’ dele ofendam esta casa, compartilhem matéria, pedindo para compartilharem que la Câmara está uma Disneylândia. Os senhores e senhoras que são da base, levem o recado para o prefeito. Não vou aceitar desrespeito porque tenho tratado ele com bastante respeito e educação”, asseverou.
Valter afirmou que o PDT é unidade e fará o próximo prefeito do município para provar como se faz gestão pública de qualidade, discutindo com a sociedade e dizendo o que dá e o que não para ser feito.
Finalizando, o presidente observa que não adianta dizer que não controla ninguém. “Sendo eu o prefeito, aqueles que são comissionados meus e não me obedecerem, com a mesma caneta que nomeei, eu exonero. De agora adiante, vou tratar da mesma forma como eu for tratado. Sou companheiro e vou do lado até as últimas consequências. Agora, não venha bater nas minhas costas, dizer que é companheiro, e quando saio, mete a faca nas minhas costas. Não vou tolerar!”, retrucou.
Ele desafiou qualquer pessoa ou instituição como o Tribunal de Contas, Ministério Público e a Polícia Federal a irem na Câmara fiscalizar os atos da mesa diretora e a provar que “alguém nosso viajou daqui para o Paraná para tratar da contratação de concurso. E estas informações desencontradas saem de dentro desta casa, por aqueles que deveriam zelar pela casa. Não adianta falar que não sou eu, porque é! O prefeito deve cuidar de seu pessoal! Aqueles que eu comando nesta casa me respeitam e seguem o que tratamos nas reuniões”, concluiu. 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte