Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Apenas 58 dos 141 municípios entregaram as contas de governo de 2018 ao TCE
No ano passado, os municípios que não prestaram contas tempestivamente ao TCE-MT receberam parecer contrário à aprovação
12:44   24 de Abril, 2019
93abe4cc47385225cdac198f47d95ad0.jpg

Assessoria
TCE

Apenas 58 dos 141 municípios de Mato Grosso, 41% do total, entregaram ao Tribunal de Contas de Mato Grosso, dentro do prazo, que se encerrou em 16 de abril, as contas de governo referentes ao exercício de 2018. Analisadas pelo Tribunal Pleno, que emite parecer favorável ou contrário à aprovação pelo Poder Legislativo, as contas de governo revelam a situação contábil, fiscal, financeira e patrimonial dos municípios de 1º de janeiro a 31 de dezembro.
Segundo o secretário da Secex de Receita e Governo do TCE-MT, Joel Bino do Nascimento Júnior, as contas de governo mostram, por exemplo, se os municípios estão cumprindo o limite constitucional de repasse à saúde e educação; os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) em relação à despesa com pessoal; assim como sua condição de endividamento. 
Ano passado, os municípios que não prestaram contas tempestivamente ao TCE-MT receberam parecer contrário à aprovação, o que pode resultar tanto na intervenção do município quanto na inelegibilidade do gestor, que fica enquadrado na "Lei da Ficha Limpa", caso o Poder Legislativo julgue de acordo com parecer do TCE-MT. A irregularidade pode resultar ainda na instauração de uma Representação de Natureza Interna, pela Secex de Administração Municipal, e gerar multa ao responsável.
Para alertar os gestores sobre as sanções cabíveis, a Secex de Receita e Governo do TCE-MT notificará, até o final de abril, todos os chefes do Poder Executivo que não entregaram as contas até o prazo limite para manifestação de defesa do gestor. E o problema não se restringe às contas de governo. Cinquenta e sete municípios ainda não prestaram as informações referentes ao mês de dezembro de 2018, cujo prazo encerrou em 30 de março.

Justificativas - Entre os municípios da região de Alta Floresta que constam na relação do TCE que não enviaram os balancetes, estão Terra Nova do Norte e Guarantã do Norte. O prefeito de Terra Nova, Valter Khun (PR) afirmou que enviou os balancetes nesta terça-feira. O atraso, segundo ele, foi em decorrência de uma inconsistência no sistema Agili, mas que já foi sanado.  

Já o prefeito de Guarantã do Norte, Érico Stevan (PRB) disse que ocorreu um problema no sistema de patrimônio da prefeitura. Ele disse que acredita que num prazo de dois meses os balancetes devem ser enviados ao Tribunal de Contas. Todavia, afirmou que a prefeitura fez uma defesa para justificar o atraso.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte