Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Tecnoalta 2019 termina com grande sucesso
Um grande volume de maquinas foram negociados durante a feira de negócio de Alta Floresta
12:37   29 de Abril, 2019
746b4add167b26658bbb8a6fb3f733fb.jpg

José Vieira do Nascimento
Editor Mato Grosso do Norte

A 3º edição da Tecnoalta [Evento de Tecnologia para o Agronegócio] terminou no sábado em Alta Floresta, e na avaliação de diretores do Sindicato Rural Patronal do município, o evento foi um grande sucesso e superou as expectativas.
O presidente do sindicato Rural de Alta Floresta, Walmir Coco, faz uma avaliação positiva da Tecnoalta 2019. Segundo ele, o evento foi um grande sucesso, as palestras cumpriram com seus objetivos, houve um grande número de negócios realizados   e as expectativas foram superadas. 
“Não temos número ainda dos negócios realizados, mas foi superado o ano passado, quando foi negociado R$ 40 milhões”, afirma Coco, acrescendo que os expositores saíram entusiasmados com os resultados obtidas na feira. 
O tesoureiro do sindicato Rural de Alta Floresta, o produtor rural, Zezinho Rabecini, diz que a avaliação da feira é muito boa, apesar de não haver ainda compilação de números. Segundo ele, houve a participação das empresas locais e de empresas de outras cidades e Estados. 

Conforme ele, produtores não apenas de Alta Floresta, mas dos municípios da região, como  Paranaíta, Apiacás, Nova Monte Verde, Sinop e Nova Bandeirantes, visitaram a feira, não somente para prestigiar, mas também para fazer negócios. 

“Nesta 3ª Edição, a Tecnoalta virou uma vitrine de negócios. Hoje, o produtor vem olha e compra, porque aqui dentro da feira tem vários bancos atendendo, como o Basa (Banco da Amazônia) Banco do Brasil, Sicredi e Sicoob. São bancos que vieram para dentro da feira pra financiar o produtor. E isto é o que o produtor precisa: que o banco financie as máquinas para ele trabalhar. Os expositores estão muitos satisfeitos com as vendas realizadas”, assegura Zezinho.
 De acordo com ele, foram negociados vários tratores, colhedeiras, produtos como arames, grades, pneus e diversos produtos inerentes ao agronegócio e pecuária. Até palanques e lascas de cercas foram vendidos.   
Zezinho parabeniza todas as empresas que participaram da Tecnoalta pela organização. “Fizeram um trabalho muito organizado e transformaram o evento num grande sucesso. Hoje a nossa região precisa do que é melhor, porque está engrenando no agronegócio. E quem pretende plantar, tudo o que é preciso teve aqui na feira”, acentua. 
Ele afirma que já estão reservando o espaço para o próximo ano. Os empresários de fora avisaram que irão participar novamente em 2020, pois saíram muitos contentes com os resultados obtidos   
A feira foi realizada em parceria entre Sindicato Rural, Senar, Aprosoja e agrimat. “O Sindicato não consegue fazer tudo sozinho e temos uma parceria muito grande, com as entidades, expositores e produtores. Não fosse isto, não seria possível ter esta feira”, observa o tesoureiro
Para Zezinho, a feira serve também para ajudar na consolidação de Alta Floresta como fronteira agrícola, “Ninguém segura mais a nossa região! Aqui é a última fronteira de Mato Grosso. Antes, éramos fundos, hoje somos a frente. Com a saída pela BR-163, Sinop, Lucas e Nova Mutum, ficaram no final de linha. Estamos mais perto do portos do Eixo Norte. Hoje já produzimos mais do que Sinop e a tendência e só crescer. O que precisamos é de logística, boas estradas para o escoamento da produção”, acentua. 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte