Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Reservas do Flamengo arrancam empate com o São Paulo no Morumbi
Pressionado, Abelão poupou os titulares para confronto decisivo com o Peñarol, pela Libertadores
12:15   06 de Maio, 2019
78a43f45963224f3680e3f639bda7dab.jpg
Foto: Alexandre Vidal | Flamengo

Agência O Dia

Com o time reserva em ação, o Flamengo empatou por 1 a 1 com o São Paulo, com força máxima, e comemorou o ponto no Morumbi, neste domingo, pela terceira rodada do Brasileiro. De olho na Libertadores, os titulares foram poupados e os eleitos pelo técnico Abel Braga não comprometeram. Berrío abriu o placar e Tchê Tchê evitou a derrota dos donos da casa, no segundo tempo.
Com a classificação para as oitavas de final da Libertadores em jogo no confronto com o Peñarol-URU, quarta-feira, em Montevidéu, Abel Braga, mesmo pressionado, assumiu o risco e decidiu poupar todos os titulares na capital paulista. Com a braçadeira de capitão, Diego foi um dos poucos veteranos em ação na formação recheada com oito pratas da casa ao longo do jogo.
Com um tabu de oito anos pela frente, a garotada não fugiu da responsabilidade. Com 20 anos, a dupla de zaga Thuler e Dantas resistiu bem a pressão do Tricolor paulista no início do jogo. Aos poucos, o trio de volante formado pelo paraguaio Piris da Motta, Hugo Moura e Ronaldo encaixou a marcação e mostrou competência não apenas para se defender, mas para propor o jogo.
Com paciência e precisão cirúrgica, o Flamengo abriu o placar com Berrío, aos sete minutos. Da jogada iniciada por Diego, o colombiano tabelou com Hugo Moura para finalizar a bela jogada. Sem jogar desde fevereiro, pelo Carioca, Berrío, foi decisivo no ataque e importante na marcação.
Mais aberto pela esquerda, Diego também se desdobrou entre o meio de campo e o ataque. Ainda assim, quase ampliou de fora da área na bola defendida por Tiago Volpi. Isolado, Lincoln pagou o preço pelo encaixe da marcação e teve poucas chances claras.
Seguro, César respondeu quando testado nos chute de Henanes, Tchê Tchê e Everton e foi salvo pela trave na finalização de Antony. Pressionado pela torcida, o São Paulo se impôs e retomou o domínio. Correto na marcação, o Flamengo suportou a pressão enquanto pôde, mas já não conseguia responder à altura no ataque.

Aos 37 minutos, Tchê Tchê precisou finalizar duas vezes para vencer César e deixar tudo igual no Morumbi. Pouco antes, Brono Henrique havia entrado no lugar de Lincoln, mas o Rubro-Negro, em queda de produção, parecia sem força para reagir.

O resultado não diminui a pressão sobre Abelão, que terá a chance de acalmar os ânimos na decisão contra o Peñarol-URU. O Flamengo embarca para Montevidéu nesta segunda-feira e terá a volta dos titulares na Libertadores.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte