Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Ex- integrantes do projeto Pé de Moleque se reúnem para uma confraternização
13:12   08 de Maio, 2019
c8fd3a41dd3eb10de47895677a0c4f26.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

O projeto Pé de Moleque foi criado em 1999, através da Associação de Moradores do bairro Jardim das Floresta, à época presidida por Josimar Rodrigues da Silva. A ideia principal era retirar as crianças das ruas para afastá-las de situação de risco em relação as drogas, bebidas alcoólicas e outras ameaças. 
Participavam do projeto crianças de 10 a 13 anos de idade, sendo meninos e meninas.
Com as atividades esportivas do projeto, a meta foi dar uma ocupação as crianças. “Também haviam outras atividades que fazíamos juntos, como passeios de ecoturismo, trabalho de reciclagem. Levava as crianças para algumas empresas para ver como era feito o trabalho de reciclagem, no lixão e os resultados foram muitos bons para as crianças do bairro”, comenta Josimar.
Josimar lamenta que quando ele deixou a presidência da associação de moradores, o presidente que assumiu não quis levar adiante o projeto. E o projeto virou a escola Jardim das Flores. 
Neste último final de semana, conforme Josimar, os primeiros integrantes do projeto, de abril de 1999, se reuniram num encontro de confraternização e realizaram um torneio de Bets.
“Hoje são todos pais e mães de famílias, mas que fizeram parte das primeiras turmas do projeto Pé de Moleque. E decidimos fazer um torneio de Bets, que era uma brincadeira que fazíamos muito com eles na época. E foi muito divertido”, disse Josimar. 
Na sua avaliação, Josimar disse que ações assim são importantes para proporcionar lazer e atividades esportivas para crianças, adolescentes e jovens. “A gente fazia torneios e campeonatos para as crianças para elas terem entretenimento. Infelizmente, a parte de lazer em Alta Floresta é muito fraca. Por isso, é preciso reunirmos pessoas que tenham boa vontade para fazer mais coisas pelo social e brigar por áreas de lazer onde as crianças e a juventude possa utilizar e ocupar seu tempo”, observa.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte