Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Exportação suínas e de frango em bom ritmo mantém preços em alta no mercado
13:05   27 de Maio, 2019
0a9e29d2b8d6c078c3894e13a7566ba8.jpg

 

 

Continuam em alta os preços no mercado de suínos no atacado, a cotação média de maio é a maior desde março de 2017, em valores nominais. Atualmente, o animal terminado está cotado, em média, em R$87,50 por arroba, alta de 2,9% em uma semana.
No atacado, a carcaça tem sido negociada, em média, em R$7,05 por quilo, aumento de 3,7% no período.
A comercialização no mercado interno começou a perder ritmo com a entrada da segunda quinzena do mês, período no qual a população está menos capitalizada, no entanto, no âmbito externo, o bom ritmo dos embarques tem ajudado na precificação do mercado brasileiro.
Nas primeiras três semanas de maio, o volume diário de carne in natura exportado está 32,5% maior que o embarcado diariamente em abril último e 65,0% maior que a média embarcada por dia em igual período do ano passado.
Para o curto prazo, as vendas externas é que devem dar sustentação às cotações.
Frango- As exportações brasileiras de carne de frango in natura seguem em ritmo aquecido neste mês. Dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) indicam que a média diária de embarques nestes primeiros 12 dias úteis de maio está em 19,12 mil toneladas, 29% acima da verificada em abril e a segunda maior da série histórica, iniciada em 2002.
Em relação ao preço pago pela carne brasileira, os dados parciais mostram que não houve alteração significativa entre o valor praticado em abril e o registrado até a terceira semana de maio. Dessa forma, em termos de valor, a média diária de embarques neste mês é de US$ 30,48 milhões.
Esse cenário, por sua vez, de acordo com pesquisadores do Cepea, tem diminuído a disponibilidade da carne de frango no mercado doméstico e elevado os preços internos, em especial nas regiões que se destacam como grandes ofertantes ao mercado externo. Colaboradores do Cepea relatam, inclusive, que, devido à grande procura externa pela carne brasileira, há dificuldade na manutenção dos estoques.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte